O Atendimento Educacional Especializado para Altas Habilidades/Superdotação: das políticas à prática

Maria Lídia Sica Szymanski, Sandra Mara Maciel Vieira

Resumo


O Atendimento Educacional Especializado para Altas Habilidades/Superdotação em Sala de Recursos Multifuncional e em sala de aula regular aos sujeitos que apresentam indicativos de Altas Habilidades/Superdotação é direito garantido por leis federais e estaduais. Assim, nesta pesquisa qualitativa e de campo indaga-se, frente às políticas públicas vigentes para a Educação Especial, quais as condições históricas e pedagógicas do Atendimento Educacional Especializado nas Salas de Recursos Multifuncionais para Altas Habilidades/Superdotação. Para resgatar a história, no Núcleo Regional de Educação de Cascavel, entrevistaram-se diretores e professores que iniciaram ou mantêm esse trabalho, e aplicaram-se questionários aos pais e alunos de uma Sala de Recursos Multifuncional, utilizando a Análise de Conteúdo para reflexão sobre os dados coletados. Os resultados revelaram dificuldades na identificação destes sujeitos. Aspectos como a precariedade na formação docente inicial e continuada, bem como a fragilidade nos critérios para a contratação de profissionais preparados e a falta de investimento estatal nas Salas de Recursos Multifuncionais, obstaculizam a continuidade no trabalho. É de suma importância que a Universidade amplie o trabalho conjunto com a Educação Básica e contribua com pesquisas e trabalhos de extensão junto à comunidade, também na área de Altas Habilidades/Superdotação. Entende-se que a escola tem o compromisso de propiciar a todos seus alunos o máximo desenvolvimento, além de uma leitura de mundo que lhes possibilite inserirem-se e contribuírem socialmente promovendo transformações visando uma sociedade mais justa e menos excludente.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.7213/1981-416X.21.071.AO03

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Editora Universitária Champagnat