Vozes do nosso tempo: um texto, um caminho: J. Munguambe & H. Joshua

Dionísio Geraldo Bahule

Resumo


Qu'Est-ce qu'un Auteur?, é uma proposta interrogativa formulada por Foucault logo depois de Barthes declarar em 68 La Mort de l'Auteur como negação forçada à intenção semiótica do verbo acabado isto é, descorolar o modo simbólico de percepcionar a arte por meio de novas propostas poéticas que, não só questionam o edifício estético já estabelecido como também, propõem por meio de uma assinalada dose de negação e integração do léxico marginalizado. Diferentemente de um fazer artístico preso na nostalgia de um lugar-comum; da busca por meio de rompimento com uma literatura de carácter panfletário-partidário dado pela Charrua dos anos 80 como signo de um fazer com rotulagem tipicamente moçambicana – a geração que configura a estética Pós-2000 – a que também a chamo por geração da náusea – rompe com esta linha de um fazer subjacente à carruagem de reparação colonial para significar o acto de ser por meio de uma estética de contrariedades coroado pela insatisfação do um país.


Palavras-chave


Qu'Est-ce qu'un Auteur?, é uma proposta interrogativa formulada por Foucault logo depois de Barthes declarar em 68 La Mort de l'Auteur como negação forçada à intenção semiótica do verbo acabado isto é, descorolar o modo simbólico de percepcionar a arte po

Texto completo:

PDF

Referências


BADIOU, A. Pequeno Manual de Inestética. São Paulo: Liberdade, 2002.

BLOOM, H. A Anatomia da Influência – Literatura como Modo de Vida. Rio de Janeiro: Objetiva, 2013.

BODEI, R. A Filosofia do Século XX. 35ª ed. Lisboa: Edições 70, 1997.

CULLER, J. Teoria Literária – Uma Introdução. São Paulo: Beca Produções Culturais, 1999.

DINDÉ, J Para Onde Vão os Valores? Lisboa: Ed. Instituto Piaget, 2004.

JOSHUA, H. Os Ângulos da Casa. Maputo: Fundação Fernando Leite Couto, 2016.

HEIDEGGER, M. A Origem da Obra de Arte. Lisboa: Edições 70, 1977.

HENRIQUES, A. Argumentação e Discurso Jurídico. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2013.

GOMPERTZ, W. 150 Anos de Arte Moderna Num Piscar de Olhos. Lisboa: Bizâncio, 2014.

MUNGUAMBE, J. As Idades do Vento. Maputo: Fundação Fernando Leite Couto, 2016.

RANCIÈRE, J. A Partilha do Sensível – Estética e Política. São Paulo: Editora 34, 2018.

RICOEUR, P. Tempo e Narrativa 1 – A intriga e a narrativa histórica. São Paulo: Martins Fontes, 2019.

RYNGAERT, J.-P. Ler o Teatro Contemporâneo. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

VOLOCHÍNOV, V. N. A Construção da Enunciação e Outros Ensaios. São Paulo: Pedro e João, 2013.




DOI: https://doi.org/10.7213/1980-5934.33.059.DS09

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.