Psicologia do juiz

Graziella Ambrosio

Resumo


Todo julgamento reflete, inevitavelmente, a personalidade do juiz. Por isso, além de conhecimentos teóricos, o magistrado deve compreender os fatores conscientes e inconscientes que interferem na sentença, pois, como qualquer ser humano, está vulnerável a diversos sentimentos. Esse conhecimento evitará ele rejeite ou aceite, de imediato, os argumentos das partes porque destoantes de suas crenças e valores, bem como possibilitará a adoção de novos pensamentos conforme exija o caso concreto. A personalidade do juiz pode explicar diversos comportamentos, tais como, dificuldade em condenar, atitudes agressivas, falta de paciência, constante posição defensiva, medo, otimismo exagerado, superficialidade, humor instável, etc. Por outro lado, o magistrado está sujeito a mecanismos psíquicos de defesa, como perda de atenção, esquecimento ou desconsideração de detalhes, quando se vê diante de temas ou situações que lhe ocasionam sofrimento psíquico. Da mesma forma, experiências anteriores do juiz podem interferir na sentença, gerando comportamentos favoráveis ou desfavoráveis. Por isso, ele deve desenvolver a capacidade de conter dentro de si, durante certo tempo, suas próprias angústias e sentimentos difíceis que lhe forem despertados pelo processo

Palavras-chave


Psicologia jurídica; psicologia do juiz; personalidade do juiz; sentença.

Texto completo:

PDF

Referências


FIORELLI, J. O. Psicologia aplicada ao Direito. Revista do Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região, n. 15, p. 55-73, 2010.

FIORELLI, J. O.; MANGINI, R. C. R. Psicologia jurídica. São Paulo: Atlas, 2009.

MIRA Y LÓPEZ, E. Manual de psicologia jurídica. São Paulo: Vida Livros, 2009.

ZIMERMAN, D. A in%uência dos fatores psicológicos inconscientes na decisão jurisdicional: a crise do magistrado. In: ZIMERMAN, D.; COLTRO, A. C. M. Aspectos psicológicos da atividade jurídica. Campinas: Millennium, 2002a. p. 11-143.

ZIMERMAN, D. Uma aproximação entre o per0l da 0gura do juiz de direito e a do psicanalista. In: ZIMERMAN, D.; COLTRO, A. C. M. Aspectos psicológicos da atividade jurídica. Campinas: Millennium, 2002b. p. 583-625.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rev.dir.econ.socioambienta.03.002.AO08

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista de Direito Econômico e Socioambiental

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

eISSN 2179-8214

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Rua Imaculada Conceição, 1155, Bloco Vermelho, Prado Velho, Curitiba/PR, Brasil, CEP 80.215-901

E-mail: revista.direito@pucpr.br

https://periodicos.pucpr.br/index.php/direitoeconomico/