OBRIGAÇÃO, INTELIGÊNCIA E LIBERDADE: Bergson e o fundamento da moral

Silene Torres

Resumo


Nosso objetivo é mostrar como, para Bergson, a obrigação está na origem da moral. Conseqüentemente, mostrar, em sua investigação, o significado da crítica ao chamado “intelectualismo moral”. Para ele, a constatação do caráter racional da ação moral não significa que a moralidade tenha seu fundamento na razão.
No entanto, para além desta crítica, é possível notar uma intervenção indireta, mas fundamental da inteligência: ela é o instrumento e a condição de nossa liberdade.
Palavras-chave: Obrigação, Inteligência, Liberdade.


Texto completo:

PDF

Referências


BERGSON, H. OUVRES. Édition du Centenaire,

textes annotés par André Robinet, introduction de

Henri Gouhier. Paris: PUF, 1970.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rfa.v15i16.970

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.