Totem e tabu: uma revisão

Luiz Roberto Monzani

Resumo


Instrumentalizando o mito da horda primitiva apresentado por Freud em Totem e tabu, recebemos uma explicação do que seria a origem da civilização tal como a conhecemos a partirde um ato fundador. Este é um crime coletivo (concebido como ato real) do qual a civilização é fruto e do qual derivam todas suas características como neurose, incesto e agressividade, mas também seus contrários, de modo que é exposta a história do próprio psiquismo e de seu acesso à cultura. Com isso, Freud responde afirmativamente à simples pergunta: deve-se incluir o sujeito no processo coletivo? Assim, articula a psicologia individual e a psicologiacoletiva, problematizando-as, sustentando o processo de trânsito da natureza à cultura, da individualidade natural à comunidade cultural, sendo que, em princípio, não haveria anterioridade de uma psicologia sobre a outra, senão simultaneidade. Por consequência, conclui-se que o problema, portanto, é invertido: não se trata da consciência moral levar à renúncia pulsional, mas, o contrário: a renúncia pulsional é que cria a consciência moral.

Texto completo:

PDF

Referências


BALINT, M. Sexualidad y sociedad. In: ADORNO, T. W. et al. Freud en la actualidad. Barcelona: Barral, 1971. p. 173-202.

BASTIDE, R. Sociologia e psicanálise. São Paulo: Instituto Progresso Editorial, 1948.

CHARRON, G. Freud et le problème de la culpabilité. Ottawa: Éditions de l´Université d´Ottawa, 1979.

ENRIQUEZ, E. De la horde à l´État. Paris: Gallimard, 1983.

FREUD, S. Obras completas. Rio de Janeiro: Imago, 1976.

FREUD, S. Obras completas. Buenos Aires: Amorrortu, 1986.

LÉVI-STRAUSS, C. Les structures élémentaires de la parenté. Paris: Mouton, 1967.

RITVO, L. B. A influência de Darwin sobre Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1992.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rfa.v23i33.871

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.