O disjuntivismo em Kant

Roberto Horácio de Sá Pereira

Resumo


O objetivo deste trabalho é rever criticamente algumas interpretações contemporâneas da noção kantiana de intuição sensível. Defendo uma interpretação alternativa segundo a qual a intuição sensível em Kant deva ser entendida nos termos do que McDowell(seguindo Evans) denomina sentido de re cuja principal característica é a dependênciado objeto (object-dependence). Nesse sentido, a função da intuição sensível é introduzir entidades no discurso para que essas possam ser conceituadas em juízos. Por essa razão,as intuições sensíveis devem ser vistas como o modo de se dar dos objetos e seus atributos e relações que a eles se refere apenas na medida em que eles nos aparecem de forma dependente e relativa.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7213/revistadefilosofiaaurora.6157

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.