A dignidade da humanidade e os deveres em Kant1

Milene Consenso Tonetto

Resumo


Este artigo tem por objetivo discutir a plausibilidade de duas críticas endereçadas à ética de Kant. A primeira é que a Ética de Kant é puramente formalista, e a segunda é que, justamente por esse formalismo, a Ética de Kant negligencia o papel das virtudes. Dentro do pensamento Ético, é possível partir do princípio de que a dignidade da humanidade fornece conteúdo para a fundamentação dos direitos humanos e para a elaboração de uma doutrina de virtudes (ethica, no sentido de Kant). Desse modo, sustenta-se que o próprio projeto de uma Metafísica dos Costumes de Kant pode responder as objeções anteriormente mencionadas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7213/revistadefilosofiaaurora.6164

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.