Intensidade e individuação: Deleuze e os dois sentidos de estética

Cíntia Vieira da Silva

Resumo


Este artigo aborda o conceito de intensidade na filosofia deleuziana e deleuze-guattariana, expondo alguns dos elementos trazidos de outros filósofos para compô-lo. Deleuze mobiliza a “antecipação da percepção” kantiana, a “essência singular” espinosana e, com Guattari, a “latitude das formas” das disputas escolásticas. Esses componentes, e outros tantos, delineiam o conceito de intensidade e favorecem o exercício de seu papel crucial na elaboração de uma teoria da individuação que transite da estética à política, passando pela construção de uma concepção a respeito do que significa pensar e auxilie a realizar o projeto de unificação dos dois sentidos de estética.


Texto completo:

PDF

Referências


DELEUZE, G. Lógica do Sentido. Trad. Luiz Roberto Salinas Fortes. São Paulo: Perspectiva, 1998.

DELEUZE, G. Diferença e repetição. 2ª edição, tradução revista. Rio de Janeiro, Graal, 2006.

DELEUZE, G & GUATTARI, F. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia, v. 4. Tradução de Suley Rolnik. São Paulo: 34, 1997.

DELEUZE, G. O que é a filosofia? Trad. Bento Prado Jr. e Alberto Alonso Muñoz. São Paulo: 34, 1992.

DUHEM, P. Le système du monde. Paris: Hermann, 1956, t. VII.

MACHADO, R. Deleuze, a arte e a filosofia. Rio de janeiro: Zahar, 2009.

ORLANDI, L. B. L. “Desejo e Problema”: Articulação por reciprocidade de aberturas.

Histórias e Perspectivas, Uberlândia, p. 159-186, jul./dez. 1990.

RANCIÈRE, J. Existe uma estética deleuzeana? In: ALLIEZ, E. (org.) Gilles Deleuze: uma vida filosófica. São Paulo: 34, 2000.

SILVA, Cíntia Vieira da. Da física do intensivo a uma estética do intensivo: Deleuze e a essência singular em Espinosa. Cadernos Espinosanos, n. 22, 2010, pp. 37-53.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1980-5934.29.046.DS01

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.