A transição do princípio do prazer ao de realidade segundo Ferenczi e Spielrein

Fátima Caropreso, João Alves Maciel Neto

Resumo


O psicanalista húngaro Sándor Ferenczi elaborou uma teoria sobre a transição do princípio do prazer ao princípio de realidade, que permite complementar e aprofundar as hipóteses freudianas sobre esses princípios. De acordo com a sua teoria, esse processo envolve uma série de estágios, ao longo dos quais, gradualmente, a diferenciação entre o eu e o mundo externo é estabelecida e o sentimento de onipotência é abandonado. Freud e Ferenczi, contudo, não focaram a questão da maneira como o desenvolvimento da linguagem verbal acompanha esse processo de transição entre os dois princípios, questão essa abordada pela psicanalista russa Sabina Spielrein. Esta autora complementa as teorias de Freud e Ferenczi, ao abordar o fenômeno em questão a partir de uma perspectiva diferente, ou seja, daquela do desenvolvimento da linguagem. Apesar da originalidade e da importância da contribuição de suas teorias para a compreensão do funcionamento mental, Ferenczi e, sobretudo, Spielrein são autores ainda pouco estudados, que merecem maior atenção e reconhecimento, o que justifica o resgate de suas teorias. Nesse artigo, abordamos algumas das hipóteses dos dois autores que permitem uma melhor compreensão do processo de diferenciação entre o eu e o mundo externo e de transição do princípio de prazer ao princípio de realidade. Nos baseamos na análise do texto de Ferenczi O Desenvolvimento do Sentido de Realidade e seus Estágios, de 1913, e nos textos de Spielrein O surgimento e o desenvolvimento da fala articulada e A origem das palavras infantis papai e mamãe, publicados, respectivamente, em 1920 e 1922.


Palavras-chave


teoria psicanalítica; princípio do prazer; princípio de realidade, Ferenczi, Spielrein

Texto completo:

PDF

Referências


CAROPRESO, F. As hipóteses teóricas de Sabina Spielrein nas suas cartas a Carl Gustav Jung (1917-1918). Psicologia USP, São Paulo, v. 30, e180035, 2019a. https://dx.doi.org/10.1590/0103-6564e180035

CAROPRESO, F. O conhecimento e o sentido de realidade no pensamento de Sándor Ferenczi. Psicologia em Estudo, v. 24, e42588, 2019b. http://dx.doi.org/10.4025/1807-0329e42588

CROMBERG, R. U. Sabina Spielrein e a origem positiva da linguagem. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE PSICOPATOLOGIA FUNDAMENTAL, 2., 2006, São Paulo. Anais... São Paulo: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Clínica PUC-SP, 2006.

FERENCZI, S. Stages in the development of the sense of reality. In: JONES, E. Sándor Ferenczi. Contributions to psycho-analysis. Trad. Ernest Jones. Boston: The Gorham Press, 1916. p. 181-203. (Originalmente publicado em 1913).

FERENCZI, S. The problem of acceptance of unpleasant ideas: advances in knowledge of the sense of reality. In: RICKMAN, J. (Ed.). Sándor Ferenczi. Further contributions to the theory and technique of psycho-analysis. Trad. Jane Isabel Suttie. New York: Boni and Liveright, 1927. p. 366-379. (Originalmente publicado em 1926).

FREUD, S. La interpretación de los sueños. In: STRACHEY, J. (Ed.). Sigmund Freud: Obras Completas. Trad. J. L. Etcheverry. Buenos Aires: Amorrortu Editores, 1998a. v. 5. (Originalmente publicado em 1900).

FREUD, S. Formulaciones sobre los dos principios del acaecer psíquico. In: STRACHEY, J. (Ed.). Sigmund Freud: Obras Completas. Trad. J. L. Etcheverry. Buenos Aires: Amorrortu Editores, 1998b. v. 12, p. 217-232. (Originalmente publicado em 1911).

FREUD, S. Proyeto de Psicología. In: STRACHEY, J. (Ed.). Sigmund Freud: Obras Completas. Trad. J. L. Etcheverry. Buenos Aires: Amorrortu Editores, 1998c. v. 1, p. 323-407. (Originalmente publicado em 1950).

FREUD, S. Observações sobre um caso de neurose obsessiva: “o homem dos ratos”. In: SOUZA, P. C. (Org.). Observações sobre um caso de neurose obsessiva (“o homem dos ratos”), uma recordação da infância de Leonardo da Vinci e outros textos. São Paulo: Companhia das Letras, 2013. v. 9, p. 13-112. (Originalmente publicado em 1909).

FUENTES BARCO, M. et al. Biografía de Sabina Spielrein (1885-1942): una historia de los primeros años del psicoanálisis. Revista de la Asociación Española de Neuropsiquiatría, v. 28, n. 1, p. 109-177, 2008.

HERZOG, R.; PACHECO-FERREIRA, F. Trauma e pulsão de morte em Ferenczi. Ágora, v. 18, n. 2, p. 181-194, 2015. https://doi.org/10.1590/S1516-14982015000200002

LIKIERMAN, M. The “here-and-now” in Ferenczi’s thinking and its influence on Melanie Klein. In: SZEKACS-WEISZ, J.; KEVE, T (Eds.). Ferenczi for our time: Theory and practice. London: Karmac Books, 2012. p. 19-25.

SANTIAGO-DELEFOSSE, M.; DELEFOSSE, J. M. Spielrein, Piaget and Vygotsky. Three positions on child thought and language. Theory & Psychology, v. 12, n. 6, p. 723-747, 2002.

SPIELREIN, S. On the question of the origin and development of Speech. International Journal of Psychoanalysis, v. 1, n. 3, p. 351-360, 1920.

SPIELREIN, S. The origin of child´s words Papa and Mama: some observations on the different stages in language development. In: CONVINGTON, C.; WHARTON, B. (Eds.). Sabina Spielrein Forgotten pioneer of psychoanalysis. New York: Brunner-Routledge, 2003. p. 289-306. (Originalmente publicado em 1922).

SPIELREIN, S. Quelques analogies entre la pensée de l’enfant, celle de l’aphasique et la pensée subconsiente. Archives de Psychologie, v. 18, p. 305-322, 1923.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1980-5934.33.058.DS03

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.