APORTES A ORATIO DE HOMINIS DIGNITATE, DE PICO DELLA MIRANDOLA

Antonio José Romera Valverde

Resumo


O artigo circunscreve, progressivamente, as concepções de homem e de dignidade humana desde Sófocles até Oratio de Hominis Dignitate, de Pico della Mirandola, escrita em 1486, considerada “il manifesto del Rinascimento”. Em seguida, analisa passagens pontuais do opúsculo de Pico della Mirandola no tangente à constituição da humanidade e da dignidade humana.

Texto completo:

PDF

Referências


ALGODOAL, G. M. B. Protágoras: dialética do I-lógico. 2001. Dissertação (Mestrado em Letras Clássicas) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.

ALLEN, M. J. B. Cultura hominis: Giovani Pico, Marsílio Ficino and the Idea of man. In: GARFAGNINI, G. C. Giovanni Pico della Mirandola. Convegno Internazionale di Studi nel Cinquecentesimo Anniversaio della Morte (1494-1994). A cura di Gian Carlo Giarfagnini. Firenze: Leo S. Olschki, 1997. v. 1, p. 173-196.

BARBARO, E.; PICO DELLA MIRANDOLA, G. Filosofia o eloquenza? A cura di Bausi. F. Napoli: Liguori, 1998.

BARON, H. En busca del humanismo cívico florentino: ensayos sobre el cambio del pensamiento medieval al moderno. Tradução Miguel Abelardo Camacho Ocampo. México: Fondo de Cultura Económica, 1993.

BAUSI, F. Nec rethor neque philosophus. Fonti, língua e stile nelle prime opere latine di Giovanni Pico della Mirandola (1484-1487). Firenze: Leo S. Olschki, 1996.

BORI, P. C. Pluralità delle vie. Alle origini del Discorso sulla dignità umana di Pico della Mirandola. Milano: Feltrinelli, 2000.

BROCCHIERI, M. F. B. Pico della Mirandola. Asti: Piemme, 1999.

BRUNO, G. Spacccio della Bestia Trionfante. Milano: Rizzoli, 1985.

BUCKHARDT, J. A cultura do renascimento na Itália – um ensaio. Tradução de Sérgio Tellaroli. São Paulo: Companhia das Letras, 1991.

BURKE, P. Introdução: Jacob Burckhardt e o Renascimento italiano. In: BURCKHARDT, J. A cultura do renascimento na Itália – um ensaio. Tradução de Sérgio Tellaroli. São Paulo: Companhia das Letras, 1991.

CUSA, N. de. A douta ignorância. Tradução Reinhold Aloysio Ullman. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2002.

CASSIRER, E. Indivíduo e cosmos na filosofia do renascimento. Tradução João Azenha Jr. e Mario Eduardo Viaro. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

DIÔGENES LAÊRTIOS. Vidas e doutrinas dos filósofos ilustres. Tradução Mário da Gama Kury. 2. ed. Brasília: Universidade de Brasília, 1997.

GARFAGNINI, G. C. Savonarola tra Giovanni e Gianfrancesco Pico. In: ______. Giovanni Pico della Mirandola. Convegno Internazionale di Studi nel Cinquecentesimo Anniversaio della Morte (1494-1994). A cura di Gian Carlo Giarfagnini. Firenze: Leo S. Olschki, 1997. p. 237-279.

GUTHERIE, W. K. C. Os sofistas. Tradução João Rezende Costa. São Paulo: Paulus, 1995.

HELLER, A. O homem do renascimento. Tradução Conceição Jardim e Eduardo Nogueira. Lisboa: Presença, 1982.

HESÍODO. Os trabalhos e os dias. Tradução Mary de Camargo Neves Lafer. São Paulo: Iluminuras, 1991. Do original: Erga kai Heméra.

KERRIGAN, W.; BRADEN, G. (Org.). The Idea of the Renaissance. Baltimore; London: John Hopkins University Press, 1989.

KRISTELLER, P. O. Ocho filósofos del renacimiento italiano. Tradução María Martínez Peñaloza. México: Fondo de Cultura Económica, 1970.

JÂMBLIQUE. Protreptike. Paris: Les Belles-Lettres, 1989.

LUBAC, H. de. Pico della Mirandola. L’Alba Incompiuta del Rinascimento. Seconda edizione. A cura di Elio Guerriero. Opera Omnia, Milano, v. 29, p. 6-7, 1994.

MARTINS, J. V. de P. Giovanni Pico della Mirandola nella cultura portoghese del Cinquecento. In: GARFAGNINI, G. C. Giovanni Pico della Mirandola. Convegno Internazionale di Studi nel Cinquecentesimo Anniversaio della Morte (1494-1994).

A cura di Gian Carlo Giarfagnini. Firenze: Leo S. Olschki, 1997.

MONDOLFO, R. Figuras e idéias da filosofia da renascença. Tradução Lycurgo Gomes da Motta. São Paulo: Mestre Jou, 1967.

NEPOMUCENO, L. A. Petrarca e o humanismo. Bauru: EDUSC, 2008.

NUNES, B. Diretrizes da filosofia do renascimento. In: FRANCO, A. A. de M. et al. O Renascimento. Rio de Janeiro: Agir, 1978.

PASS, J. A perfectibilidade do homem. Tradução Jesualdo Correia. Rio de Janeiro: Topbooks, 2004.

PETRARCA, F. IV-1 Para Dionísio do Burgo do Santo Sepulcro, da Origem de Santo Agostinho, Professor da Sacra Página, aos Próprios Cuidados. Familiarum Rerum. In:

BIGNOTTO, N. (Org.). Origens do republicanismo moderno. Tradução Newton Bignotto. Belo Horizonte: Ed. da UFMG, 2001.

PICO DELLA MIRANDOLA, G. Oratio de hominis dignitate. Tradução Eugenio Garin. Pordenone: Studio di Tesi, 1994. A presente edição reproduz de modo atualizado a curadoria e tradução de Eugenio Garin, editada em Firenze, em 1942, pela editora Vallecchi.

______. Concluiones Nongentae. Le novecento Tesi dell’anno 1486. A cura di Albano Biondi. Firenze: Leo S. Olschki, 1995.

______. Pulchritudo, Amor, Voluptas. Pico della Mirandola alla Corte del Magnífico: a cura di Mario Scalini. Firenze: Pagliai Polistampa, 2001.

PLATÃO. Timeu. Lisboa: Instituto Piaget, 2003.

SANTO AGOSTINHO. Confissões. Tradução Maria Luiza Jardim Amarante. São Paulo: Paulus, 1997.

______. A doutrina cristã: manual de exegese e formação cristã. Tradução Nair de Assis Oliveira. 2. ed. São Paulo: Paulus, 2002.

SCHOLEM, G. As grandes correntes da mística judaica. Tradução Dora Ruhman, Fany Kon, Jeanete Meireles e Renato Mezan. São Paulo: Perspectiva, 1972.

SÓFOCLES. Antígone. Tradução J. B. Mello e Souza. Rio de Janeiro: Ouro, 1996.

VOLTAIRE. Dicionário filosófico. Tradução Bruno da Ponte e João Lopes Alves. 2. ed. São Paulo: Abril Cultural, 1978. p. 184.

ZAMBELLI, P. L’Apprendista Stregone. Astrologia, cabala e arte lulliana in Pico della Mirandola e seguaci. Venezia: Marsílio, 1995.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rfa.v21i29.2608

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.