MODALIDADES PSÍQUICAS IRREDUTÍVEIS: LEVINAS E A NEGAÇÃO ORIGINÁRIA

Macelo Fabri

Resumo


O artigo examina a ambiguidade do conceito fenomenológico de modalidade segundo Levinas. Primeiramente, considera-se a tese atribuída a Heidegger segundo a qual o sujeito humano é uma modalidade da manifestação do ser. O conceito husserliano de consciência intencional também será interpretado segundo esta tese. Em seguida, examinam-se as modalidades psíquicas irredutíveis descobertas e descritas pela própria fenomenologia husserliana. O psiquismo irredutível, cujo acesso é dado pelo método fenomenológico, não é modalidade do ser, mas do outramente que ser. Entretanto, a chave para compreender este psiquismo é o fenômeno originário da negação. Na nossa perspectiva, a tese de Levinas não se encontra tão distante da tese de Husserl, embora a diferença entre os dois fi lósofos deva ser preservada.

Texto completo:

PDF

Referências


FRANCK, D. L’un-pour-l’autre. Levinas et la signifi cation. Paris: PUF, 2008.

HEGEL, G. W. F. Précis de l’encyclopédie des sciences philosophiques. Tradução de Jean Gibelin. Paris: Vrin, 1987.

HEIDEGGER, M. Qu’est-ce que la métaphysique? (Questions I et II). Paris: Gallimard, 1968.

HUSSERL, E. Expérience et jugement. Tradução de Denise Souche-Dagues. Paris: PUF, 1970.

HUSSERL, E. Leçons pour une phénoménologie de la conscience intime du temps. Tradução de Henri Dussort. Paris: PUF, 1996.

HUSSERL, E. Idéias para uma fenomenologia pura e para uma fi losofi a fenomenológica. Tradução de Márcio Suzuki. Aparecida, SP: Artes e Letras, 2006.

LEVINAS, E. Dieu, la mort er le temps. Paris: Grasset, 1993.

LEVINAS, E. En découvrant l’existence avec Husserl et Heidegger. Paris: Vrin, 1994.

LEVINAS, E. Altérité et transcendance. Montpellier: Fata Morgana, 1995.

LEVINAS, E. Autrement qu’être ou au-delà de l’essence. Paris: Le Livre de Poche, 1996.

LEVINAS, E. Entre nós: ensaios sobre a alteridade. Tradução de Pergentino Stefano Pivatto. Petrópolis: Vozes, 1997.

LEVINAS, E. De Deus que vem à idéia. Tradução de Pergentino Stefano Pivatto. Petrópolis: Vozes, 2002.

ROLLAND, J. Parcours de l’autrement. Paris: PUF, 2000.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rfa.v22i31.2503

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.