Justiça e Direitos Humanos na Filosofia do Direito de Emmanuel Lévinas

Marcio Renan Hamel

Resumo


A presente pesquisa apresenta uma reconstrução hermenêutica do conceito de justiça presente na filosofia de Emmanuel Lévinas, tal como aparece em alguns de seus escritos. Para cumprir a tarefa anunciada, analisa-se inicialmente a relação entre responsabilidade e justiça, considerando o reconhecimento do outro pela consciência moral, aparecendo, então a justiça. Em segundo lugar, investiga-se o entendimento levinasiano acerca dos direitos humanos, considerando a ideia de direitos do outro homem, em clara inversão à concepção tradicional desses direitos. Finalmente, o estudo valoriza a contribuição de Emmanuel Lévinas à filosofia do direito contemporânea, no sentido da necessidade de uma reconstrução epistêmica da teoria da justiça e dos direitos do homem.


Palavras-chave


Direitos Humanos. Justiça. Responsabilidade.

Texto completo:

PDF

Referências


BIELEFELDT, H. Filosofia dos direitos humanos. Trad. Dankwart Bernsmuller. São Leopoldo: Ed.UNISINOS, 2000.

BOBBIO, N. A era dos direitos. Trad. Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Elsevier, 1992.

DOUEK, S. S. Paul Ricoeur e Emmanuel Lévinas: um elegante desacordo. São Paulo: Edições Loyola, 2011.

DOUZINAS, C. O fim dos direitos humanos. Trad. Luzia Araújo. São Leopoldo: Unisinos, 2009.

EISERMANN, M. Globalisierung im Grundriss von Menschenrecht und Menschenwürde. In: FABRI, M.; FARIAS, A. B.; SOUZA, R. T. Alteridade e ética: obra comemorativa dos 100 anos de nascimento de Emmanuel Levinas. Porto Alegre: EDIPUC, 2008. p. 309-332.

GARCÍA, J. I. M. La justicia paradójica de Emmanuel Lévinas. Anuário de Filosofía del Derecho, España, Estudios, v. XIII, n. 13-14, p. 221-240, 1996.

HEIDEGGER, M. El ser y el tiempo. Trad. José Gaos. México: Fondo de Cultura Económica, 2000.

HERNÁNDES, F. J. H. Alteridad e infinito: la substitución en Levinas. Cuadernos Salmantinos de Filosofia, Salamanca, v. XXVII, p. 243-277, 2000.

HUTCHENS, B. C. Compreender Lévinas. Trad. Vera Lúcia Mello Joscelyne. Petrópolis: Vozes, 2007.

KANT, I. Fundamentação da metafísica dos costumes e outros escritos. Trad.

Leopoldo Holzbach. São Paulo: Martin Claret, 2004.

LÉVINAS, E. De otro modo que ser o más allá de la essencia. Trad. Antonio Pintor Ramos. Salamanca: Ediciones Sígueme, 2011.

LÉVINAS, E. Entre nós: ensaios sobre a alteridade. Trad. Pergentino Stefano Pivatto. Petrópolis: Vozes, 2010.

LÉVINAS, E. Ética e infinito. Diálogos com Philippe Nemo. Trad. João Gama. Lisboa: Edições 70, 1988.

LÉVINAS, E. Humanismo do outro homem. Trad. Pergentino S. Pivato et all. Petrópolis: Vozes, 2012.

LÉVINAS, E. Totalidade e infinito. Trad. José Pinto Ribeiro. Lisboa: Edições 70 Ltda., 2015.

LÉVINAS, E. Violência e rosto. Trad. Fernando Soares Moreira. São Paulo: Edições Loyola, 2014.

PALACIO, M. La vulnerabilidad fundando la ética de la solidariedad y la justicia. Análisis. Revista de Investigación filosófica, Zaragoza, v. 2, n. 1, p. 29-47, 2015.

SIDEKUM, A. LEVINAS, Emmanuel, 1905-1995. In: BARRETO, V. P. (Coord.). Dicionário de filosofia do direito. Rio de Janeiro: Renovar; São Leopoldo: UNISINOS, 2006.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1980-5934.30.049.AO03

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.