“Nova Síntese”: um diálogo inacabado entre Pinker e Fodor

Kleber Candiotto

Resumo


“Nova Síntese”, ou psicologia evolucionista, é a conjunção entre Teoria Computacional da Mente e biologia evolucionista, indicada por Pinker como uma alternativa viável para compreender o funcionamento da mente. Pinker procura sustentar a tese de que a mente humana é um sistema de órgãos resultantes da seleção natural que funcionam computacionalmente. Apoiado em Chomsky, Pinker revela sua concepção inatista de mente, a qual, de certa forma, também é compartilhada por Fodor. Todavia, Fodor considera que a síntese entre Teoria Computacional da Mente e biologia evolucionista não produz resultados significativos, pois é incapaz de explicar aspectos globais da mente humana, tais como a abdução. Este trabalho apresenta as divergências entre Pinker e Fodor quanto às possíveis contribuições da psicologia evolucionista para a compreensão da mente, tendo por objetivo identificar, à luz de tal debate, os atuais desafios da ciência cognitiva.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDLER, D. (Org.). Introdução às ciências cognitivas. São Leopoldo: Ed. Unisinos, 1988.

BUSS, D. M. The great struggles of life: Darwin and the emergence of evolutionary psychology. American Psychologist, v. 64, n. 2, p. 140-148, 2009.

CANDIOTTO, K. B. B. Fundamentos epistemológicos da teoria modular da mente de Jerry A. Fodor. Trans/Form/Ação, v. 31, n. 2, p. 119-135, 2008.

CHURCHLAND, P. M. Matéria e consciência: uma introdução contemporânea à filosofia da mente. São Paulo: UNESP, 2004.

DAWKINS, R. O gene egoísta. São Paulo: EDUSP, 2001. (Coleção O homem e a ciência).

FODOR, J. A. The language of thought. Cambridge, MA: Harvard University Press, 1975.

______. The modularity of mind. Cambridge, MA: MIT Press, 1983.

______. The mind doesn’t work that way: the scope and limits of computational psychology. Cambridge, MA: MIT Press, 2001.

______. Reply to Steven Pinker ‘So how does the mind work?’ Mind &

Language, v. 20, n. 1, p. 25-32, 2005. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2009.

GARDNER, H. A nova ciência da mente. 3. ed. São Paulo: EDUSP, 2003.

McGINN, C. Can we solve the mind-body problem? Mind, v. 98, n. 391, p. 349-366, 1989.

______.The problem of consciousness: essays towards a resolution. Oxford: Blackwell, 1991.

PINKER, S. Como a mente funciona. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

______. O instinto da linguagem: como a mente cria a linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

______. Tabula rasa: a negação contemporânea da natureza humana. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

______. Do que o pensamento é feito. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

______. So how does the mind work? Mind & Language, v. 20, n. 1, p. 1-24, 2005, Disponível em:. Acesso em: 20 out. 2009.

TURING, A. Computing machinery and intelligence. In: ANDERSON, A. Minds and machines: contemporary perspectives in philosophy. New Jersey: Prentice Hall NJ, 1964. p. 4-30.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rfa.v22i30.2236

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat