ERASMO DE ROTERDAM E A EDUCAÇÃO HUMANISTA CRISTÃ

Sidnei Francisco do Nascimento

Resumo


Erasmo se preocupa com a educação do príncipe e escreve De
Ratione Studii, (Sobre um Plano de Estudo) que consiste em um
plano de ensino para jovens na idade de quatorze a quinze anos.
O conhecimento do latim, do grego e do hebraico é indispensável
para a aquisição de uma boa educação. Os autores gregos e latinos
elaboram a grade curricular que deve constituir o estudo do
príncipe: filosofia, moral, religião e ciências naturais. O Humanista
Cristão também escreve Declamatio de Pueris Statim ac Liberaliter
Instituendis (Declamação sobre a Educação permanente das
Crianças com Benevolência) para ensinar crianças de dois a três
anos de idade. Essa obra propõe uma educação liberal, com doçura
e graça, misturada de alegria e variedades. O preceptor deve saber
como respeitar a criança, sua natureza e potencialidades.

Texto completo:

PDF

Referências


AGOSTINHO. O livre-arbítrio. Tradução de Nair de Assis Oliveira. São Paulo:Paulus, 1995;

ÉRASME. Adage. Il faut donner trés tôt aux enfants une education libérale.

Tradução de Jean-Claude Margolin. Paris: Robert Laffont, 1992a;

______. Le plan des Études. Tradução de Jean-Claude Margolin. Paris: Robert Laffont, 1992b;

______. La complainte de la Paix. Trad. Tradução de Jean-Claude Margolin.

Paris: Robert Laffont, 1992c;

______. Hâte-toi lentement. Tradução de Jean-Claude Margolin. Paris: Robert

Laffont, 1992d;

FAYE, E. Philosophie et Perfection de L’Home. Paris: Vrin 1998;

HALKIN, L. ERASME. Paris: Fayard, 1987;

LUBAC, H. Surnaturel. Paris: Desclée de Brouwer, 1991;

NASCIMENTO, S. Erasmo e Lutero: distintas concepções de livre-arbítrio.

227 f. Tese (Doutorado em filosofia) – Faculdade de Filosofia, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2006;

______. Erasmo de Roterdam: Paz e Guerra sob o Humanismo Cristão. 2001. 125 f. Dissertação (Mestrado em filosofia) – Faculdade de Filosofia, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2001;

Bibliografia complementar

BAINTON, R. .H. Erasmo da cristandade. Tradução de Regina S. Costa

Ramalho. Lisboa: Fund. Calouste Gulbenkian, 1988;

BATAILLON, M. Erasmo y España. Tradução de Antonio Alatorre. México:

Fondo de Cultura Econômica, 1996;

CROUZEL, H. Théologie de l’image de Dieu chez Origène. Paris: Aubier,

;

FEBVRE, L. Le problème de l’incroyance au 16 siècle. Paris: Albin Michel,

;

GARIN, E. L’éducation de l’homme moderne 1400-1600. Tradução de

Jacqueline Humbert. Paris: Plueriel, 1968;

GALIBOIS, R. Liberté et Unité dans l’Église. Québec: Cosmos, 1971;

HALKIN, L. Érasme et l’Humanisme Chrétien. Paris: Universitaires, 1969;

HAUSER, H; RENAUDET, A. et al. Les débuts de l’âge moderne. Paris:

PUF, 1946;

JAEGER, W. Cristianismo primitivo y paidéia griega. Tradução de Elsa

Cecilia Frost. México: Fondo de Cultura Económica, 2001;

MARGOLIN, J. C. Guerre et Paix dans la pensée d’Érasme: Introdução,

seleção de textos, comentários e notas. Paris: Aubier Montaigne, 1973.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rfa.v19i24.2179

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.