O DIZER-VERDADEIRO: DESCRIÇÃO POSITIVA

Salma Tannus Muchail

Resumo


Desenvolvida por Michel Foucault nos três últimos cursos que ministrou no Collège de France, a noção de parrhesia, franco falar ou dizer-verdadeiro, aparece pela primeira vez no curso de 82, A hermenêutica do sujeito. A noção é ali descrita em dois momentos: primeiro, uma “análise negativa” ou “indireta”, pelo confronto da parrhesia com seus opositores, que são a lisonja e a retórica; e, depois, análise direta e positiva, apoiada em textos de Filodemo de Gedara, de Galeno e de Sêneca. Faz-se aqui uma reconstituição desse segundo momento de análise, reorganizando-o em tópicos que conduzem à sugestão de algumas reflexões.

Texto completo:

PDF

Referências


FOUCAULT, M. (FLORENCE, M.). “Foucault”. In: HUISMAN, D. Dicionário

dos filósofos. Tradução de C. Berliner, E. Brandão, I. Castilho Benedetti, M. E. Galvão. São Paulo: Martins Fontes, 2001. p. 388-391.

FOUCAULT, M. A hermenêutica do sujeito. Curso no Collège de France (1981- 1982). Tradução de M. A. Fonseca e S. T. Muchail. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

FOUCAULT, M. Le gouvernement de soi et des autres. Cours au Collège

de France (1982-1983). Paris: Gallimard; Seuil, 2008. (Coll. Hautes Études). Édition établie sous la direction de François Ewald et Alessandro Fontana, par Frédéric Gros.

FOUCAULT, M. Le courage de la vérité. Le gouvernement de soi et des autres II. Cours au Collège de France (1983- 1984). Paris: Gallimard; Seuil, 2009. (Coll. Hautes Études). Édition établie sous la direction de François Ewald et Alessandro Fontana, par Frédéric Gros.

GROS, F. Introdução: a coragem da verdade. In: GROS, F. (Org.). Foucault, a coragem da verdade. Tradução de M. Marcionilo. São Paulo: Parábola, 2004a. p. 7-10.

GROS, F. A parrhesia em Foucault (1982-1984). In: GROS, F. (Org.). Foucault, a coragem da verdade. Tradução de M. Marcionilo. São Paulo: Parábola, 2004b. p. 155-166.

HADOT, P. Éloge de Socrate. Paris: Allia, 2007.

SÊNECA. Sobre a tranqüilidade da alma. Tradução de José Rodrigues Seabra Filho. São Paulo: Nova Alexandria, 2001. Edição bilíngue.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rfa.v23i32.1771

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.