ESTUDANDO TOM ZÉ: TROPICÁLIA E O LIXO LÓGICO

Antonio José Romera Valverde

Resumo


O presente ensaio apresenta, inicialmente, uma sondagem acerca da compreensão do Brasil contemporâneo pelo pensamento de seus intérpretes mais expressivos. Em seguida, analisa o último balanço da cultura brasileira operado pela Tropicália, um movimento que revolveu os traumas residuais da cultura brasileira ao inventar um padrão de compreensão sob novas chaves estéticas e políticas — em particular, a produção musical do movimento. Por fim, o ensaio analisa o disco Tropicália lixo lógico de Tom Zé, lançado em 2012, perseguindo a linha de discos experimentais e de tese do músico. Nele, o artista retoma criticamente aspectos da cultura brasileira atual, conjugados com os temas culturais dissecados pela Tropicália desde 1967. Como a maioria dos ensaios, este se move por indícios e análises tópicas do disco em questão, a contextualizar e a problematizar a construção da identidade nacional. 

Texto completo:

PDF

Referências


CHAACHOO, A. La Música Andalusí Al-Ála: historia, concepto y teoria musical. Córdoba: Almuzara, 2011;

FAVARETTO, C. Tropicália: alegoria, alegria. São Paulo: Kairós, 1978;

FAVARETTO, C.A invenção de Hélio Oiticica. São Paulo: Edusp, 1992. (Texto e Arte, 6);

FUENTES, A. G. de. Las Jarchas Mozárabes: forma y significado. Barcelona: Crítica, 1994;

MANZANO, R. F.; SIMÓN, E. S. (Org.).Música y Poesía del Sur de Al-Andalus. Granada; Sevilla: Lunwerg, 1995;

PEDRAJAS, R.J. Historia de los mozárabes en Al Ándalus: mozárabes y musulmanes en Al Ándalus – ¿relaciones de convivencia?, ¿o de antagonismo y lucha? Córdoba: Almuzara, 2013;

OVIDIO [Publio Ovidio Nasone]. Metamorfosi. A cura di Nino Scivoletto.

Roma: UTET, 2013;

SCHWARZ, R. O Pai de Família e outros estudos. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978;

SCHWARZ, R. Remarques sur la culture et la politique au Brésil : 1964-1969. Les Temps Modernes, n. 288, p. 37-63, juil. 1970;

SCHWARZ, R. Corações Veteranos. Rio de Janeiro: Frenezi, 1974;

TOM ZÉ. Coisa de estrangeiro falando coisa do Brasil, esse tipo de coisa na qual a gente se sente uma coisa. O Estado de São Paulo, 9 maio 1999. Caderno 2;

TOM ZÉ. Tropicália lixo lógico. Produtor: Daniel Maia. São Paulo: Tom Zé, 2012. 1 CD. Acompanha encarte;

VELOSO, C. Alegria, alegria. Rio de Janeiro: Pedra Q Ronca, 1977;

VELOSO, C. Desde que o samba é samba. Intérpretes: Caetano Veloso e

Gilberto Gil. In: VELOSO, C.; GIL, G. Tropicália 2. [s.l.]: WEA, 1993. 1 CD;

VELOSO, C. Verdade Tropical. São Paulo: Companhia das Letras, 1997;

VELOSO, C. “Lixo Lógico” Parte I. Jornal O Globo, 05 ago. 2012;

WOOLF, V. O valor do riso e outros ensaios. Trad. Leonardo Fróes. São Paulo: Cosac Naify, 2014.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/aurora.26.039.AO08

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.