Entre ficcionalidade e objetivismo: o caso clínico como locus de elaboração conceitual do material fatual

Helio Honda

Resumo


O artigo trata da relação entre clínica e metapsicologia a partir da discussão do papel do caso clínico na elaboração conceitual freudiana. Parte da exposição de duas perspectivas distintas na consideração do papel do caso clínico, uma que o toma como ficção e outra que valoriza a recolha de dados brutos. Mostra, na sequência, que em Freud não se trata nem de ficção nem de empiria pura, mas que o caso clínico teria como função introduzir um domínio epistêmico novo. Por fim, analisa algumas ideias de Freud, segundo as quais pressuposições e hipóteses teóricas encontrar-se-iam indissoluvelmente entrelaçadas com os dados clínicos, de modo que o caso clínico pode ser considerado como lugar de elaboração conceitual do material fatual na construção da metapsicologia.

Texto completo:

PDF

Referências


ASSOUN, P.-L. Introduction à l’épistemologie freudienne. Paris: Payot, 1981.

CHALMERS, A. O que é ciência afinal? São Paulo: Brasiliense, 1993.

EDELSON, M. Hypothesis and evidence in psychoanalysis. Chicago: The University of Chicago Press, 1984.

EDELSON, M. Psychoanalysis: a theory in crisis. Chicago: The University of Chicago Press, 1988.

FREUD, S. Triebe und Triebschicksale. In: FREUD, S. Sigmund Freud

Gesammelte Werke. Frankfurt: S. Fischer, 1967.

FREUD, S. A correspondência completa de Sigmund Freud para Wilhelm Fliess, 1887-1904. Rio de Janeiro: Imago, 1986.

FREUD, S. Señorita Elisabeth Von R. (Freud). In: FREUD, S. Obras completas. Buenos Aires: Amorrortu, 2007a.

FREUD, S. La interpretación de los sueños. In: FREUD, S. Obras completas. Buenos Aires: Amorrortu, 2007b.

FREUD, S. De la historia de una neurose infantil. In: FREUD, S. Obras completas. Buenos Aires: Amorrortu, 2007c.

HANSON, N. R. Patterns of discovery: an inquiry into the conceptual foundations of science. Cambridge: Cambridge University Press, 1958.

HAYNAL, A. A técnica em questão: controvérsias em psicanálise de Freud e Ferenczi a Michael Balint. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1995.

HONDA, H. O caso clínico e a constituição da metapsicologia freudiana. In: LEITE, N. V. de A.; TROCOLI, F. (Org.). Um retorno a Freud. Campinas: Mercado de Letras; FAPESP, 2008.

MAHONY, P. J. Quelle valeur accorder aujoud’hui aux cas de Freud? In: FÉDIDA, P.; VILLA, F. (Org.). Le cas en controverse. Paris: PUF, 1999.

RUDELIC-FERNANDEZ, D. Langage du cas: modeles et modalités. In: FÉDIDA, P.; VILLA, F. (Org.). Le cas en controverse. Paris: PUF, 1999.

SOUZA, E. L. A. de. (A vida entre parênteses): o caso clínico como ficção. Psicologia Clínica, v. 12, n. 1, p. 11-20, 2000.

WIDLÖCHER, D. Le cas, au singulier. Nouvelle Revue de Psychanalyse, n. 42, p. 285-302, 1990.

WIDLÖCHER, D. Um caso não é um fato. In: WIDLÖCHER, D. Livro anual de psicanálise X. São Paulo: Escuta, 1996.

WIDLÖCHER, D. La méthode du cas unique. In: FÉDIDA, P.; VILLA, F. (Org.). Le cas en controverse. Paris: PUF, 1999. p. 191-200.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rfa.v23i33.1537

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.