O SIGNIFICADO MORAL DAS AÇÕES COMO NEGAÇÃO DA VONTADE, PARA ARTHUR SCHOPENHAUER

Leo Afonso Staudt

Resumo


O objetivo do presente texto é apresentar a fonte e a origem do
significado moral das ações humanas no âmbito da filosofia de
Arthur Schopenhauer. Inicialmente, expõe as principais críticas
que Schopenhauer faz à concepção da moral kantiana. Com isso,
a teoria moral schopenhaureana afasta-se de toda ética
normativa. A seguir, é apresentada a teoria do caráter, com
ênfase no sentimento da compaixão. Só o mistério da compaixão
permite compreender o significado moral da ação humana na
negação da vontade.


Texto completo:

PDF

Referências


KANT, I. Fundamentação da metafísica dos costumes. São Paulo: Abril, 1980.

______. Crítica da razão prática. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

NAPOLI, Ricardo Bins di. Ética e compreensão do outro. Porto Alegre:

EDIPUCRS, 2000.

RAWLS, J. Liberalismo político. São Paulo: Ática, 2000.

SCHELER, Max. Essencia y formas de la simpatía. Buenos Aires: Losada, 1957.

SCHOPENHAUER, Arthur. Sämtliche Werke. Textkritisch bearb. und hrsg.

von Wolfgang Frhr. Von Löhneysen. - Frankfurt am Main: Suhrkamp, 1998.

______.O mundo como vontade e representação. Tradução de Jair Barboza. São Paulo: UNESP, 2005.

______. Sobre o fundamento da moral. São Paulo: Martins Fontes, 1995.

______. Aforismos para a sabedoria na vida. São Paulo: Melhoramentos, 1953.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rfa.v19i25.1180

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat