FOUCAULT, PARA ALÉM DE “VIGIAR E PUNIR”

Inês Lacerda Araújo

Resumo


O que é preciso para governar? Como entender melhor a expressão de Foucault “Somos todos governados”? Responder a tais questões implica em ir além de Vigiar e Punir. Os cursos Segurança, Território, População (1977-1978) e Nascimento da Biopolítica (1978-1979) não só complementam a análise dos dispositivos da vigilância, da punição, da disciplina, como vão além, até os sistemas de segurança da moderna governabilidade, que inicia em meados do século 18 e vem até nossos dias. Há inumeráveis maneiras de governar, de influenciar a conduta, as ações, as reações, de governar crianças, a família, a casa, as almas, as comunidades, diz Foucault, mas sua pergunta é pela maneira de governar os homens através do “exercício da soberania política”, ou melhor, “da racionalização da prática governamental no exercício da soberania política”. Assim ele mostra que houve uma arte de governar (razão de Estado) que se transforma, pela economia política, em governo da população, cujo pano de fundo é o liberalismo e cujo regime de verdade é o mercado.

Texto completo:

PDF

Referências


FOUCAULT, M. Sécurité, territoire, population. Paris: Gallimard, 2004a.

_______. Naissance de la biopolitique. Paris: Gallimard, 2004b.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rfa.v21i28.1135

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.