A RECUSA DE SCHOPENHAUER AO “LIVRE-ARBÍTRIO” DA MORAL KANTIANA

Horacio L. Martínez

Resumo


Nossa tentativa será a de reconstruir, brevemente, aspectos da moral kantiana para identificar a crítica que Schopenhauer realiza dela. Esta crítica estará restringida ao que Schopenhauer chama de “livre-arbítrio da moral kantiana”. O fato da lei moral estar constituída pelo “dever” era o que mais escandalizava ao filósofo da vontade. Enquanto a vontade era um querer cego, Schopenhauer não aceitava a idéia de submeter esse querer e esse poder à representação da lei moral. Nesse sentido, Schopenhauer achava que Kant estava subsumindo a vontade à razão, o que operaria, na sua visão, uma regressão na história da filosofia.

Texto completo:

PDF

Referências


CACCIOLA, Maria Lucia. Schopenhauer e a questão do dogmatismo. 1990. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade de São Paulo, 1990.

DE ALMEIDA, Guido Antônio. Crítica, Dedução e Facto da Razão. Revista Analytica, Rio de Janeiro, v. 4, n. 1, p. 57-84, 1999.

____. Kant e o ‘facto da razão’: ‘cognitivismo’ ou decisionismo’ moral. Revista Studia Kantiana, Rio de Janeiro, RJ: v. 1, n. 1, p.53-81, set. 1998.

KANT, Imanuel. Fundamentación de la metafísica de las costumbres. In: Crítica de la Razón Práctica. La Paz Perpetua. Tradução de Manuel García Morente. México: Porrúa, 1995.

______ Crítica da razão prática. Tradução e prefácio de Afonso Bertagnoli. São Paulo, SP: Edições e Publicações Brasil, 1959.

______ Crítica da razão pura. Tradução de Manuela Pinto Dos Santos e Alexandre Fradique Morujão. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1994.

LOPARIC, Zeljko. O fato da razão: uma interpretação semântica. Revista Analytica, Rio de Janeiro, v. 4, n. 1, p. 13-55, 1999.

McINTYRE, Alasdair. Historia de la ética. Tradução de Roberto Juan Walton. Barcelona: Paidós, 1994.

SCHOPENHAUER, Arthur. El Fundamento de la moral. Tradução de F. Díaz Crespo. Buenos Aires: El libro, 1948.

______. El mundo como voluntad y representación. Tradução de Eduardo Ovejero y Mauri. México: Porrúa, 1992.

______ .Los dos problemas fundamentales de la ética: sobre el libre albedrío. Tradução e prefácio de Vicente Romano García. Buenos Aires: Aguilar, 1982.

______ .O livre arbítrio. Tradução de Lohengrin de Oliveira. Rio de Janeiro: Tecnoprint, 1994.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rfa.v17i21.1120

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.