Entre a República dos Modernos e a Autoridade dos Antigos (considerações sobre o fenômeno da autoridade)

Augusto Bach

Resumo


O artigo pretende iluminar algumas das perplexidades enfrentadas pelas instituições políticas, na modernidade ou em tempos antigos, para garantir um espaço próprio onde as pessoas possam exercer seu poder de liberdade. Começando com os revolucionários americanos, passando pelos modos gregos e romanos de lidar com o problema, nós abordamos as análises de Hannah Arendt na tentativa de estruturar uma possível resposta de sua obra para este desafiante convite ao pensamento.

Palavras-chave


Arendt; política; autoridade; revolução

Texto completo:

PDF

Referências


ARENDT, H. A Condição Humana. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2009.

ARENDT, H. A Promessa da Política. Rio de Janeiro: DIFEL, 2008a.

ARENDT, H. Compreender. Rio de Janeiro: Companhia das Letras, 2008b.

ARENDT, H. Da Revolução. São Paulo: Ática, 1963.

ARENDT, H. Entre o Passado e o Futuro. São Paulo: Perspectiva, 2003.

HANSEN, P. Hannah Arendt:




DOI: https://doi.org/10.7213/1980-5934.33.060.DS01

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.