Kant e filosofia da diferença

Guilherme Almeida Ribeiro

Resumo


Embora a filosofia de Kant não fosse requisitada diretamente por Gilles Deleuze para compor o “espaço aliado” de sua filosofia da diferença, é possível atentar para a valorização de certos elementos constitutivos da crítica kantiana no interior da démarche deleuziana. Conforme pretendemos demonstrar, os conceitos de Kant que são privilegiados por Deleuze estão implicitamente reunidos em torno do desdobramento de duas apropriações: em primeiro lugar, a recuperação sistemática da doutrina das faculdades como colaboradora de uma concepção de diferença não apenas empírica e externa, mas, sobretudo, transcendental e interna; e, em segundo lugar, a relação entre tempo e pensamento, ou melhor, a dessubordinação do tempo em relação ao movimento operada pela filosofia kantiana, a qual, inclusive, desloca as pretensões fundantes do cogito cartesiano


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.7213/aurora.28.044.DS05

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.