Conselhos Setoriais como elementos de formulação de políticas públicas

Marcelo Ribeiro Losso

Resumo


O presente trabalho trata do estudo dos Conselhos Setoriais como instrumentos de formulação de políticas públicas no Brasil. O Estado afasta-se da posição de império passando para a posição de consenso, interagindo com um número crescente de atores sociais. Os movimentos sociais no país nas últimas décadas, em especial aqueles que buscavam maior participação política, foram importantes para a abertura de canais de participação da sociedade civil na formulação de políticas públicas. Previsões constitucionais e legais permitem a participação da sociedade e o direcionamento das políticas públicas num sistema pautado no debate público, plural e paritário entre os diversos atores sociais. Os Conselhos Setoriais são instrumentos privilegiados de formulação das políticas públicas, contudo, apresentam limitações e desaos para que sejam alcançadas a eficácia e a efetividade desejadas para esses instrumentos. 


Palavras-chave


Estado. Conselhos Setoriais. Políticas públicas. Movimentos sociais. Econômico e social.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Constituição (1988). Constituição: República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal, 1988.

BRASIL. Lei Complementar n. 101/00 de 4 de maio de 2000. Estabelece normas de nanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão scal e dá ou- tras providências. Diário O cial [da] República Federativa do Brasil, Poder Legislativo, Brasília, DF, 4 maio 2000. Disponível em: . Acesso em: 27 jul. 2010.

BRASIL. Lei Federal n. 6.938 de 31 de agosto de 1981. Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, seus ns e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências. Diário O cial [da] República Federativa do Brasil, Poder Legislativo, Brasília, DF, 31 ago. 1981. Disponível em: . Acesso em: 27 jul. 2010.

BRASIL. Lei Federal n. 7.998 de 11 de janeiro de 1990. Regula o Programa do Seguro-Desemprego, o Abono Salarial, institui o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), e dá outras providências. Diário O cial [da] República Federativa do Brasil, Poder Legislativo, Brasília, DF, 11 jan. 1990a. Disponível em: . Acesso em: 27 jul. 2010.

RASIL. Lei Federal n. 8.036 de 11 de maio de 1990. Dispõe sobre o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, e dá outras providências. Diário O cial [da] República Federativa do Brasil, Poder Legislativo, Brasília, DF, 11 maio 1990b. Disponível em: . Acesso em: 27 jul. 2010.

BRASIL. Lei Federal n. 8.069 de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Diário O cial [da] República Federativa do Brasil, Poder Legislativo, Brasília, DF, 13 jul. 1990c. Disponível em: . Acesso em: 27 jul. 2010.

BRASIL. Lei Federal n. 8.142 de 28 de dezembro de 1990. Dispõe sobre a par- ticipação da comunidade na gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) e sobre as transferências intergovernamentais de recursos nanceiros na área da saúde e dá outras providências. Diário O cial [da] República Federativa do Brasil, Poder Legislativo, Brasília, DF, 28 dez. 1990d. Disponível em: . Acesso em: 27 jul. 2010.

BRASIL. Lei Federal n. 8.213 de 24 de julho de 1991. Dispõe sobre os Planos de Benefícios da Previdência Social e dá outras providências. Diário O cial [da] República Federativa do Brasil, Poder Legislativo, Brasília, DF, 24 jul. 1991a. Disponível em: . Acesso em: 27 jul. 2010.

BRASIL. Lei Federal n. 8.242 de 12 de outubro de 1991. Cria o Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda) e dá outras providências. Diário O cial [da] República Federativa do Brasil, Poder Legislativo, Brasília, DF, 12 out. 1991b. Disponível em: . Acesso em: 27 jul. 2010.

BRASIL. Lei Federal n. 8.742 de 7 de dezembro de 1993. Dispõe sobre a orga- nização da Assistência Social e dá outras providências. Diário O cial [da] República Federativa do Brasil, Poder Legislativo, Brasília, DF, 7 dez. 1993. Disponível em: . Acesso em: 27 jul. 2010.

BRASIL. Lei Federal n. 10.257 de 10 de julho de 2001. Regulamenta os arts. 182 e 183 da Constituição Federal, estabelece diretrizes gerais da política urbana e dá outras providências. Diário O cial [da] República Federativa do Brasil, Poder Legislativo, Brasília, DF, 10 jul. 2001. Disponível em: . Acesso em: 27 jul. 2010.

BRASIL. Lei Federal n. 11.284 de 2 de março de 2006. Dispõe sobre a gestão de orestas públicas para a produção sustentável; institui, na estrutura do Ministério do Meio Ambiente, o Serviço Florestal Brasileiro - SFB; cria o Fundo Nacional de Desenvolvimento Florestal - FNDF; altera as Leis nos 10.683, de 28 de maio de 2003, 5.868, de 12 de dezembro de 1972, 9.605, de 12 de fevereiro de 1998, 4.771, de 15 de setembro de 1965, 6.938, de 31 de agosto de 1981, e 6.015, de 31 de dezembro de 1973; e dá outras providências. Diário O cial [da] República Federativa do Brasil, Poder Legislativo, Brasília, DF, 2 mar. 2006. Disponível em: . Acesso em: 27 jul. 2010.

CARRION, E. K. M. Apontamentos de direito constitucional. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 1997.

CASTELLS, M. Movimientos sociales urbanos. 2. ed. Buenos Aires: Siglo Veintiuno, 1976.

FERNANDES, A. S. A. Políticas públicas: de nição, evolução e o caso brasileiro na política social. In: DANTAS, H.; MARTINS Jr., J. P. (Org.). Introdução à política brasileira. São Paulo: Paulus, 2007. Disponível em: . Acesso em: 26 jul. 2010.

FONSECA, L. S. Gestão participativa. Curitiba: Ed. da UFPR, 2008.

GOHN, M. da G. Movimentos e lutas sociais na história do Brasil. São Paulo:Loyola, 1995.

GOHN, M. da G. O papel dos conselhos gestores na gestão urbana. In: RIBEIRO, A. C. T. (Org.). Repensando a experiência urbana da América Latina: ques- tões, conceitos e valores. Buenos Aires: CLACSO, 2000.

GUARESCHI, N. et al. Problematizando as práticas psicológicas no modo de en- tender a violência. In: STREY , M. N. et al. (Org.). Violência, gênero e políticas públicas. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004.

LÜCHMANN, L. H. H. Possibilidades e limites da democracia deliberativa: a ex- periência do orçamento participativo de Porto Alegre. 2002. 215 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2002.

MOREIRA NETO, D. de F. Mutações do direito administrativo. 2. ed. Rio de Janeiro: Renovar, 2001.

NAHRA, C. M. L. A representação do executivo municipal nos conselhos gestores de políticas públicas. Porto Alegre: Prefeitura Municipal de Porto Alegre. Disponível em: . Acesso em: 28 jul. 2010.

OLIVEIRA, G. J. de. A arbitragem e as parcerias público-privadas. Revista Eletrônica de Direito Administrativo Econômico, Salvador, n. 2, 2005. Disponível em: . Acesso em: 12 maio 2007.

PROGRAMA URBIS. Cursos temáticos: construção de política pública. Disponível em: . Acesso em: 27 jul. 2010.

RAICHELIS, R. Democratizar a gestão das políticas sociais: um desa o a ser en- frentado pela sociedade civil. Serviço social e saúde: formação e trabalho pro- ssional. Disponível em: . Acesso em: 23 jul. 2010.

SAMPAIO, S. B. de A. O olhar governamental sobre os conselhos de políticas públicas: o caso do Conselho Municipal de Saúde de São Paulo no período de 2001 a 2004. 2006. 179 f. Dissertação (Mestrado em Administração Pública e Governo) – Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, 2006. Disponível em: . Acesso em: 23 jul. 2010.

SANTOS Jr.., O. A. dos. Conselhos municipais: um olhar sobre a experiência recente. Disponível em: . Acesso em: 28 jul. 2010.

SILVA, J. A. da. Curso de direito constitucional positivo. 9. ed. São Paulo: Malheiros, 1992.

SIRAQUE, V. Controle social da função administrativa do Estado: possibili- dades e limites na Constituição de 1988. São Paulo: Saraiva, 2005.

TOURAINE, A. Os movimentos sociais. In: FORACCHI, M. M.; MARTINS, J. de S. Sociologia e sociedade. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Cientí cos, 1977.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rev.dir.econ.socioambienta.02.001.AO07

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista de Direito Econômico e Socioambiental

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

eISSN 2179-8214

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Rua Imaculada Conceição, 1155, Bloco Vermelho, Prado Velho, Curitiba/PR, Brasil, CEP 80.215-901

E-mail: revista.direito@pucpr.br

https://periodicos.pucpr.br/index.php/direitoeconomico/