FILOSOFIA E PSICANÁLISE: A LINGUAGEM EM LACAN, APEL E GADAMER.

Luiz Carlos Santuário

Resumo


A filosofia, sendo um discurso antípoda ao discurso das ciências, no sentido de que não produz um conhecimento sobre particularidades, situa-se a priori no espaço interno de uma clivagem e de uma diferença onde este discurso e este saber são produzidos e apresentados. Na cena contemporânea, três pensadores, Lacan, Apel e Gadamer, tematizam a experiência do humano como ligada estritamente à linguagem enquanto elemento estruturador do humano, na medida em que este é situado no interior do espaço de uma dobra e de uma clivagem.

Texto completo:

PDF

Referências


APEL, Karl-Otto. La transformación de la filosofia. Madrid: Taurus, v.

, 1985.

______. Le logos propre au langage humain. Paris: De l´éclat. 1994.

DAWKINS, R. The blind watchmaker. Essex: Longman, 1986.

______ . The selfish gene. 2nd ed. Oxford: OUP, 1989.

DOSTAL, R. J. The Cambridge companion to Gadamer. Cambrige:

Cambrige Univertsity Press, 2002.

EVANS, D. Dictionary of lacanian psychoanalysis. London: Routledge,

GADAMER, H.G. Truth and method. 2nd. ed. Transl. Weinsheimer, J.

and Marshall, D.G. London: Sheed & Ward. 2001.

HAHN, Lewis Edwin (ed.). Reflections on my philosophical journey.

Trans. by Richard E. Palmer. In: ______ . The philosophy of HansGeorg Gadamer. Chicago: Open Court, 1997. (Library of Living Philosophers,24).

LACAN, J. Escritos. Rio de Janeiro, RJ: Jorge Zahar, 1995. Publicado

originalmente em 1960.

______ . O Seminário, Livro 10: a angústia. [S. l.:s. n.], 1963. [inédito].

______ . O Seminário, Livro 17: o avesso da psicanálise. Rio de Janeiro, RJ: Jorge Zahar, 1992.

______. O Seminário, Livro 2: o eu na teoria de Freud e na técnica da

psicanálise. Rio de Janeiro, RJ: Jorge Zahar, 1987.

______. O Seminário, Livro 20: mais, ainda. Rio de Janeiro, RJ: Zahar, 1985.

MAJOR, R. et al. Lacan avec les philosophes. Paris: Albin Michel,

MULER, John P. et al. RICHARDSON, William J. Lacan and language.

Madison(CT): International Universities Press, 1994.

ROUDINESCO, E. Jacques Lacan: esboço de uma vida, história de um

sistema de pensamento. São Paulo, SP: Cia das letras, 1994.

STEIN, E. Vida humana, um conceito da antropologia filosófica. Revista Veritas, Porto Alegre: v. 48, n. 4, p. 519-531, dez. 2003.

______. Pensar é pensar a diferença. Ijuí: Unijuí: 2002.

SANTUARIO, L.C. A condição epistêmica da psicanálise lacaniana. Revista Veritas, Porto Alegre: v. 48, n .2, p. 277-289. EDIPCURS. jun,

______. Lei do desejo: epistemologia da psicanálise lacaniana. Caxias

do Sul: EDUCS. 2004.

______ . A transformação da filosofia: a semiótica transcendental de

Karl-Otto Apel. Caxias do Sul: EDUCS, 1998.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rfa.v17i20.8555

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.