A contribuição da filosofia de Gaston Bachelard na educação para a imaginação

Alberto Filipe Araújo, Rogério de Almeida

Resumo


O objetivo deste artigo é propor, em confluência com a filosofia de Gaston Bachelard, uma pedagogia do não inspirada na figura do cogito do sonhador para refletir sobre uma educação para a imaginação. Parte-se da filosofia do não de Bachelard para a construção de uma pedagogia do não, expressa como pedagogia do diálogo, que põe em relação complexa e complementar o conceito e a imagem, como prolongamentos do racionalismo aberto e da imaginação criadora. Na sequência, o cogito do sonhador é evocado para o estudo do devaneio e do imaginário, no quadro da imaginação material dos quatro elementos (terra, água, fogo e ar). Esses passos preambulares são necessários para se chegar à educação para a imaginação, cuja dimensão de Bildung se opera por meio da eufemização. Como função da imaginação, a eufemização tende a transfigurar o sofrimento, a morte e o nada em algo aceitável, não como negação, mas como dinamismo prospectivo que tenta melhorar a situação do homem no mundo. Exemplo desse dinamismo são as imagens literárias, com a polissemia e a polifonia que as caracterizam e as alçam ao domínio do estranho e da transgressão em relação à ordem do sentido primário. Desse modo, intenta-se mostrar como a pedagogia do não e o cogito do sonhador se articulam na proposição de uma educação para a imaginação pautada pela função de eufemização. São convocadas para este estudo, além da já mencionada filosofia de Gaston Bachelard, as contribuições teóricas de Gilbert Durand e Jean Jacques Wunenburger.

Palavras-chave


Filosofia da Educação. Filosofia do Não. Cogito do Sonhador. Imaginário.

Texto completo:

PDF

Referências


BACHELARD, G. Le rationalisme appliqué. 4e éd. Paris: PUF, 1970.

BACHELARD, G. L’engagement rationaliste. Paris: PUF, 1972.

BACHELARD, G. La philosophie du non. Essai d’une philosophie du nouvel esprit scientifique. 6e éd. Paris: PUF, 1973.

BACHELARD, G. L’Eau et les Rêves. Essai sur l’imagination de la matière. 13e Réimp. Paris: Librairie José Corti, 1976.

BACHELARD, G. La poétique de la rêverie. Paris: PUF, 1984.

BACHELARD, G. La Terre et les rêveries de la volonté. Essai sur l’imagination de la matière. 15e Réimp. Paris: José Corti, 1992.

BACHELARD, G. L’Eau et les Rêves. Essai sur l’imagination de la matière. Paris: Le Livre de Poche/Librairie José Corti, 1993.

BACHELARD, G. La psychanalyse du feu. Paris: Gallimard, 1994.

BACHELARD, G. L’air et les songes. Essai sur l’imagination en mouvement. Paris: Le Livre de Poche/Librairie José Corti, 2004.

BACHELARD, G. Le nouvel esprit scientifique. Paris : PUF, 2013.

BARROS, M. Poesia Completa. Lisboa: Relógio D’Água, 2016.

BEIGBEDER, M. La Contradiction et nouvel entendement. Paris: Bordas, 1973.

CHARBONNEL, N. La tâche aveugle. Les Aventures de la Métaphore. V. 3. Strasbourg: PU de Strasbourg, 1991-1993.

DUBORGEL, B. Imaginário e Pedagogia. Trad. Maria João Batalha Reis. Lisboa: Instituto Piaget, 1995.

DURAND, G. Science de l’homme et tradition. Le nouvel esprit anthropologique. Paris: Berg International, 1979.

DURAND, G. Les Structures Anthropologiques de l’Imaginaire. Introduction à l’archétypologie générale. 10è ed. Paris: Dunod, 1984.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. 2ª ed. Porto: Afrontamento, 1975.

JEAN, G. Bachelard, L’Enfance et la Pédagogie. Paris: Éditions du Scarabée, 1983.

HAMELINE, D. L’Éducation, ses Images et son Propos. Paris: ESF, 1986.

HAMELINE, D. Courants et contre-courants dans la pédagogie contemporaine. Paris: ESF, 2000.

LUPASCO, S. Logique et Contradiction. Paris: PUF, 1947.

SCHEFFLER, I. Le langage de l’éducation. Trad. Michel Le Du. Paris: Klincksieck, 2003.

WUNENBURGER, J.-J. La raison contradictoire. Sciences et philosophie modernes : la pensée du complexe. Paris: Albin Michel, 1990.

WUNENBURGER, J.-J. La « Bildung » ou l’imagination dans l´éducation. In : BOUVERESSE, Renée (Textes réunis et publiés par). Education et philosophie. Écrits en l’honneur d’Olivier Reboul. Paris: PUF, 1993, p. 59-69.

WUNENBURGER, J.-J. Philosophie des images. Paris: PUF, 1997.

WUNENBURGER, J.-J. La Vie des Images. Grenoble: PUG, 2002.

WUNENBURGER, J.-J. Gaston Bachelard. Poétique des Images. Paris: Mimesis, 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1980-5934.32.057.AO05

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.