Foucault e a História da sexualidade: da multiplicidade das forças à biopolítica

Helton Adverse

Resumo


Por ocasião dos quarenta anos da publicação do primeiro volume da História da sexualidade – A vontade de saber, este trabalho tem por objetivo colocar em destaque seu caráter profundamente inovador, dando especial atenção a dois momentos do percurso que Foucault realiza no livro: a definição de poder como “multiplicidade de relações de forças” imanentes ao domínio político e o conceito de biopolítica. Esses dois pontos têm como pano de fundo comum a crítica ao discurso jurídico-político e, além disso, articulam uma concepção da política moderna extremamente original.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1980-5934.28.045.DS10

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.