Novas Comunidades: fundamentos do Evangelho e da Bioética como atração vocacional de jovens

Karen Freme Duarte Sturzenegger, Mauro Seigi Hashimoto

Resumo


O artigo em questão trata do surgimento das Novas Comunidades no seio da Igreja Católica Apostólica Romana, pós Concílio Vaticano II, bem como sua contribuição na reaproximação dos jovens para a busca de uma vocação específica, no seio eclesial, mais conhecida por “leigos consagrados”. Além disso, o artigo efetua uma relação entre os princípios do evangelho vivenciados por esses jovens e os fundamentos da bioética para a construção de sua formação ética e de valores morais, bem como o exercício de seu papel como cidadãos na sociedade em que se encontram.


Texto completo:

PDF

Referências


BARBOZA, Heloisa Helena; MEIRELLES, Jussara Maria Leal de; BARRETO, Vicente de Paulo (orgs). Novos Temas de Biodireito e Bioética. Rio de Janeiro: Renovar, 2003.

BRAUNER, Maria Claudia Crespo (org.). Ensaios de Biodireito. Pelotas: Delfos, 2008.

CANÇÃO NOVA NOTÍCIAS. As novas comunidades são verdadeiros laboratórios da fé. Disponível em: https://noticias.cancaonova.com/mundo/as-novas-comunidades-sao-verdadeiros-laboratorios-da-fe/. Acesso em: 28. jul. 2018.

CONSELHO Episcopal Latino-Americano. CELAM. V Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e do Caribe Aparecida, 13-31 de maio de 2007 – Documento Final, Aparecida, 2007. Disponível em: . Acesso em: jul. 2018.

DALVI, Luciano. Curso avançado de Biodireito. Florianópolis: Conceito Editorial, 2008.

DINIZ, Maria Helena. O estado atual do Biodireito. São Paulo: Saraiva, 2008.

FISCHER, M. L.; MARTINS, G. Z. (Org.). O Caminho do Diálogo: Proporcionando a Vivência da Bioética no Ensino Fundamental. Conselho Federal de Medicina / Sociedade Brasileira de Bioética, 2017.

GOLDIM, José Roberto, et. ali. Bioética e Espiritualidade. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2007.

IGREJA CATÓLICA. Papa (1978-2005: João Paulo II). Carta encíclica Evangelium Vitae: aos bispos, aos presbíteros e diáconos, aos religiosos e religiosas, aos fiéis leigos e a todas as pessoas de boa vontade sobre o valor e a inviolabilidade da vida humana. Roma: Libreria Editrice Vaticana, 1995. Disponível em: . Acesso em: 19 jul. 2018.

IGREJA CATÓLICA. Papa Francisco. Carta encíclica Laudato Si’ Louvado Sejas sobre o cuidado da casa comum. São Paulo: Paulus e Edições Loyola, 2015.

JOÃO PAULO II. Christifidelis laici. Exortação Apostólica Pós-Sinodal: sobre vocação e missão dos leigos na Igreja e no mundo. Petrópolis: Vozes, 1989.

JUNGES, J. R. O nascimento da bioética e a constituição do biopoder. Acta Bioethica, n.17, v. 2, p. 171-178, 2011.

POTTER, V. R. Bioética: ponte para o futuro. Tradução de Diego Carlos Zanella. São Paulo: Loyola, 2016.

REINERT, J. Pode Hoje a Paróquia Ser uma Comunidade Eclesial? Renovação da instituição paroquial no contexto urbano. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2009.

SOARES, André Marcelo M.; WALTER, Esteves Piñeiro. Bioética e Biodireito uma introdução. Rio de Janeiro: São Camilo e Loyola, 2006.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


O Caderno Teológico está indexado por:

 

                                

                           

                                                                   

     

 

 

 

 

 

 

 

 

Licença Creative Commons
Caderno Teológico de Pontifícia Universidade Católica do Paraná está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.