Adversidade, resignação e espiritualidade: uma abordagem na perspectiva das ciências das religiões em tempos de COVID-19 | Adversity, resignation, and spirituality: an approach to the perspective of religion sciences in COVID-19 times

João Batista Vicente do Nascimento

Resumo


O presente trabalho versa sobre a prática da espiritualidade em tempos de enfrentamento de adversidades. Tomando como base o componente multidisciplinar presente nas Ciências das Religiões, traz de forma resumida o campo de atuação de algumas dessas ciências objetivando clarificar aos leitores as diversas possibilidades de se debater e investigar o fenômeno religioso de um modo em geral. Apresenta a distinção básica entre religião e religiosidade e de que maneira a religiosidade se aproxima da espiritualidade. Respaldado em conceitos de espiritualidade e nos envoltórios vinculados à composição do ser, toma como ponto de partida a espiritualidade praticada pelos indivíduos. Utiliza algumas situações vivenciadas por sujeitos da região do sertão no enfrentamento da escassez de chuvas e como esses enfrentamentos podem se relacionar com o atual cenário de pandemia provocado pelo coronavírus Covid-19. Utilizou-se uma metodologia qualitativa descritiva com uso de fontes bibliográficas e algumas analogias com teor de subjetividades por se tratar de situações categorizadas dentro do tempo presente ou mesmo do tempo imediato. Os resultados apontam para além da racionalidade que se espera em termos de resoluções práticas, o uso da espiritualidade como mecanismo de resignação em tempos adversos.

 

Abstract

This paper deals with the practice of spirituality in times of coping with adversity. Based on the multidisciplinary component present in the Sciences of Religions, it summarizes the field of action of some of these sciences in order to clarify to readers the various possibilities of debating and investigating the religious phenomenon in general. It presents the basic distinction between religion and religiosity and how religiosity approaches spirituality. Based on brief concepts of spirituality and on the wraps linked to the composition of the human being, it takes as its starting point the spirituality practiced by individuals. It uses some situations experienced by individuals from Sertão (a region in Brazil) in coping with the rainfall shortage and how these confrontations can be related to the current pandemic scenario caused by the Covid-19 coronavirus. It was used a descriptive qualitative methodology using bibliographic sources and some analogies with subjectivity content, owing to the fact that these situations are categorized within the present time or even the immediate time. The results point beyond the rationality that is expected in terms of practical resolutions, the use of spirituality as a mechanism of resignation in adverse times.

O presente trabalho versa sobre a prática da espiritualidade em tempos de enfrentamento de adversidades. Tomando como base o componente multidisciplinar presente nas Ciências das Religiões, traz de forma resumida o campo de atuação de algumas dessas ciências objetivando clarificar aos leitores as diversas possibilidades de se debater e investigar o fenômeno religioso de um modo em geral. Apresenta a distinção básica entre religião e religiosidade e de que maneira a religiosidade se aproxima da espiritualidade. Respaldado em conceitos de espiritualidade e nos envoltórios vinculados à composição do ser, toma como ponto de partida a espiritualidade praticada pelos indivíduos. Utiliza algumas situações vivenciadas por sujeitos da região do sertão no enfrentamento da escassez de chuvas e como esses enfrentamentos podem se relacionar com o atual cenário de pandemia provocado pelo coronavírus Covid-19. Utilizou-se uma metodologia qualitativa descritiva com uso de fontes bibliográficas e algumas analogias com teor de subjetividades por se tratar de situações categorizadas dentro do tempo presente ou mesmo do tempo imediato. Os resultados apontam para além da racionalidade que se espera em termos de resoluções práticas, o uso da espiritualidade como mecanismo de resignação em tempos adversos.

Texto completo:

PDF

Referências


CAMURÇA, Marcelo. Ciências Sociais e Ciência das Religiões: polêmicas e interlocuções. São Paulo: Paulinas, 2008. (Coleção Repensando a Religião).

CAPES. Documento da área 44: Ciências da Religião e Teologia. Disponível em: https://www.capes.gov.br/images/Documento_de_%C3%A1rea_2019/ciencia_religiao_teologia.pdf. Acesso em 08.01.2020.

COUTINHO, José Pereira. Religião e outros Conceitos. Sociologia, Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Vol. XXIV, p. 171-193, 2012.

ELIADE, Mircea. O sagrado e o profano. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

FILORAMO, Giovanni; PRANDI, Carlo. As escolas sociológicas clássicas; As escolas sociológicas contemporâneas. In: FILORAMO, Giovanni; PRANDI, Carlo. As Ciências das Religiões. São Paulo: Paulus, 1999, p. 91-156.

GRUBER, Arthur. Covid-19: o que se sabe sobre a origem da doença. São Paulo: Jornal da USP. Disponível em: https://jornal.usp.br/artigos/covid2-o-que-se-sabe-sobre-a-origem-da-doenca/. (14.04.2020). Acesso em 03.06.2020.

HOCK, Klaus. Introdução à Ciência da Religião. São Paulo: Ed Loyola, 2010.

MENESES, José Newton Coelho. “Águas passadas [...] movem moinhos”: água, abastecimento, higiene e processo saúde-doença na modernidade. In: ALMICO, Rita de Cássia da Silva.; GOODWIN JR, James William; SARAIVA, Luiz Fernando. (Orgs.). Na saúde e na doença: história, crises e epidemias – Reflexões da História Econômica na época da Covid-19. São Paulo: HUCITEC, 2020, p. 48-58.

MORAES, Alexandre Santos de. Apolo e as marcas de sua epidemia na Ilíada. In: ALMICO, Rita de Cássia da Silva.; GOODWIN JR, James William; SARAIVA, Luiz Fernando. (Orgs.). Na saúde e na doença: história, crises e epidemias – Reflexões da História Econômica na época da Covid-19. São Paulo: HUCITEC, 2020, p. 16-25.

NUNES, Maria José Rosado. A sociologia da religião. In: USARSKI, Franklin. Espectro disciplinar da ciência da religião. São Paulo: Paulinas, 2007, p. 97-119.

PAINE, Scott Randall. Filosofia da Religião. In: PASSOS João Décio; USARSKI, Frank. (Orgs.) Compêndio de Ciência da Religião. São Paulo: Paulinas/Paulus, 2013, p. 101-113.

POSSEBON, Fabricio. Espiritualidade e Saúde: a experiência grega arcaica. Interações – Cultura e Comunidade. Belo Horizonte, Brasil. v. 11, n. 20, p. 115-128, 2016.

QUEIROZ, Carlos. Em busca da espiritualidade: o mercado da fé e o evangelho da graça. Viçosa, MG: Editora Ultimato, 2013.

RODRIGUES, Cátia Cilene Lima; GOMES, Antônio Máspoli de A. Teorias Clássicas da Psicologia da Religião. In: PASSOS João Décio; USARSKI, Frank. (Orgs.) Compêndio de Ciência da Religião. São Paulo: Paulinas/Paulus, 2013, p. 333-345.

RÖHR, Ferdinand. Espiritualidade e Educação. In: RÖHR, Ferdinand. (org). Diálogos em educação e espiritualidade. Recife: Editora Universitária da UFPE, 2012, p. 13-52.

SCOFIELD. Bíblia de Estudo - Texto bíblico Almeida, corrigida, Fiel (ACF). São Paulo: Holy Bible, 2011, p. 1133.

SILVA, Elizete da. Configurações históricas do campo religioso brasileiro. In: DIAS, André L. M.; NETO, Eurelino, T. C.; LEITE, Márcia Maria da S. B.(Orgs.) História, cultura e poder. Feira de Santana: UEFS Editora, 2010, p. 105-123.

VELASCO, Juan Martín. Introducción a la Fenomenologia de la Religión. Madrid: Trotta, 2006.

WACH, Joachim. Sociologia da religião. São Paulo: Paulinas, 1990.




DOI: https://doi.org/10.7213/2318-8065.05.02.p68-80

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


O Caderno Teológico segue uma atribuição CC-BY Creative Commons 4.0