CRIAÇÃO E CUIDADO

Autores

  • Haroldo Reimer Universidade Católica de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.7213/pp.v1i2.10664

Palavras-chave:

Criação, Cuidado, Bíblia, Ecologia, Hermenêutica.

Resumo

Este artigo busca enfocar a noção de ‘criação’ no imaginário das tradições hebraicas substanciadas na Bíblia hebraica. O foco está dirigido para o texto de Gênesis 1,1-3. Outras passagens bíblicas também são tomadas em consideração, na medida em que nelas é indicada a dimensão do cuidado humano com o ambiente entendido como criação como tarefa constante do ser humano em esforço sinergético para vencer as forças caóticas desestruturantes do espaço vital. Referente aos primeiros capítulos do livro bíblico de Gênesis, com enfoque principal do capítulo 1,1-3, a tese principal é a de que aí não se trata da noção da ‘criação a partir do nada’, mas da descrição da organização de um espaço vital, que possibilite a vivência humana enquanto espaço cultural e civilizado. Conforme noções míticoteológicas comuns no Antigo Oriente, a organização do espaço vital deriva de luta ou conflito mítico contra as águas caóticas originárias preexistentes. Várias tradições bíblicas indicam que a manutenção do espaço de vida organizado é tarefa constante de cuidado tanto da parte de Deus quanto da parte dos humanos. Onde este cuidado é renegado, a criação pode voltar ao caos, como indica a história do dilúvio. Por isso, o cuidado com o ambiente como espaço vital deve ser tarefa constante de parte dos humanos, como inclusive está normatizado em algumas leis bíblicas de caráter ambiental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Haroldo Reimer, Universidade Católica de Goiás

Doutor em Teologia, Professor titular da Universidade Católica de Goiás, Docente permanente nos Programas de Pós-Graduação em Ciências da Religião (Mestrado), Goiânia, Goiás, Brasil.

Referências

BAASTEN, M. F. J. First things first: the syntax of Gn 1:1-3 revisited. In:

BAASTEN, M. F. J.; MUNK, R. (Ed.). Studies in hebrew language and jewish culture. Dordrecht: Springer, 2007. p. 178.

BOFF, Leonardo. Princípio terra: a volta à terra como pátria comum. São Paulo: Ática, 1995.

______. Ecologia: grito da terra, grito dos pobres. São Paulo: Ática, 1999a.

______. Ética da vida. Brasília: Letraviva, 1999b.

______. Saber cuidar: ética do humano – compaixão pela terra. Petrópolis: Vozes, 1999c.

CAPRA, F. O ponto de mutação: a ciência, a sociedade e a cultura emergente. São Paulo: Cultrix, 2000.

CROATTO, J. S. A vida da natureza em perspectiva bíblica. Apontamentos para uma leitura ecológica da Bíblia. Revista de Interpretação Bíblica LatinoAmericana, n. 21, p. 42-50, 1995.

GESENIUS, W. Hebrew Grammar. 4th ed. Boston: Gould, Kendall and Lincoln, 1845.

KEEL, O. Jahwes entgegnungen an Ijob. Göttingen: Vandenhoeck & Ruprecht, 1978.

KEEL, O.; SCHROER, S. Schöpfung: biblische theologien im kontext altorientalischer religionen. Göttingen: Vandebhoeck & Ruprecht, 2002.

MOLTMANN, J. Deus na criação: doutrina ecológica da criação. Petrópolis: Vozes, 1993.

REIMER, H. Gênesis: casa comum: espaço de vida, cuidado e felicidade. São Leopoldo, RS: Cebi, 2007.

______. Toda a criação: bíblia e ecologia. São Leopoldo, RS: Oikos, 2006. ______. Sustentabilidade e cuidado. Contribuições de textos bíblicos para uma espiritualidade ecológica. In: TEPEDINO, A. M.; ROCHA, A. (Org.). A teia do conhecimento: fé, ciência e transdisciplinariedade. São Paulo: Paulinas, 2009. p. 273-288.

REIMER, H.; RICHTER REIMER, I. Tempos de graça: jubileu e as tradições jubilares na Bíblia. São Leopoldo, RS: Cebi; São Paulo: Paulus, 1999.

RIBEIRO, O. L. A cosmogonia de inauguração do templo de Jerusalém: o Sitz im Leben de Gn 1,1-3 como prólogo de Gn 1,1-2,4 a. 2008. 317 f. Tese (Doutorado em Teologia) – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2008.

______. Vento tempestuoso: um ensaio sobre a tradução e a interpretação de Gn 1,2 à luz de Jr 4, Fragmentos de Cultura, v. 12, n. 4, p. 573-598, 2002.

SIMKINS, R. Criador e criação: a natureza na mundividência do Antigo Israel. Petrópolis: Vozes, 2004.

WESTERMANN, C. Genesis 1-11: a continental commentary. Minneapolis: Fortress Press, 1994.

Downloads

Publicado

2009-10-24

Como Citar

Reimer, H. (2009). CRIAÇÃO E CUIDADO. Revista Pistis Praxis, 1(2), 299–315. https://doi.org/10.7213/pp.v1i2.10664