Análise de estudos brasileiros sobre o pai e o desenvolvimento infantil

Rovana Kinas Bueno, Mauro Luís Vieira

Resumo


Os estudos sobre a relação entre pai e filho e sobre a influência do pai no desenvolvimento da criança têm aumentado nas últimas décadas, mas a produção nacional ainda é reduzida. O objetivo deste estudo foi caracterizar a produção acadêmica brasileira sobre o tema. Realizou-se uma busca sistemática em três bases de dados bibliográficas: Index Psi, PEPsic e Scielo Brasil. Utilizaram-se as palavras-chave: “pai”, “father”, “desenvolvimento infantil”, “desenvolvimento da criança” e “child development”. Selecionou-se 29 obras, que foram analisadas por meio de categorias. A temática mais presente nos estudos foi o comportamento paterno, bem como sua relação com o desenvolvimento infantil. Há um maior número de estudos empíricos, todos transversais. Constata-se a prevalência de pesquisas de levantamento de dados, e sua maioria coletados por meio de questionários e entrevistas. Faz-se necessário a ampliação dos estudos sobre o pai e sua importância no desenvolvimento infantil, mediante construção de diferentes arranjos metodológicos.


Palavras-chave


Relações pai-filho; Desenvolvimento infantil; Comportamento paterno

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7213/psicol.argum.32.076.AO10

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat