As concepções epistemológicas do Ensino Religioso: espaços de resistência ou de inovação?

Laude Erandi Brandenburg

Resumo


A dimensão epistemológica é de fundamental importância para o estabelecimento dos rumos do Ensino Religioso e, por isso, indispensável para a organização do currículo dessa área de conhecimento. O artigo apresenta a questão epistemológica do Ensino Religioso desde a aprovação da versão modificada do art. 33 da LDB, de julho de 1997 até a presente data. O material consultado trata de artigos, inclusive os preparatórios do Fonaper que serviram de base para a organização inicial do Ensino Religioso no Brasil. Também são apresentados dados auferidos por meio de projetos de pesquisa realizados pela autora em anos anteriores. O artigo visa trazer dados que possam auxiliar na indicação dos rumos epistemológicos do Ensino Religioso nos anos da vigência do art. 33 e verificar que perspectivas se apresentam para o assunto. Abordam-se os primórdios da discussão epistemológica, a problemática da episteme no Ensino Religioso, os Sistemas de Ensino e o Ensino Religioso, focos epistemológicos de projetos de pesquisa e um olhar para estudos mais recentes.

Palavras-chave


Epistemologia. Ensino Religioso. Currículo de Ensino Religioso.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, L. A. S.; JUNQUEIRA, S. A. A elaboração das concepções do Ensino Religioso no Brasil. In: JUNQUEIRA, S. A.; WAGNER, R. O Ensino Religioso no Brasil. 2. ed. revisada e atualizada. Curitiba: Champagnat, 2011. p. 55-84.

BRANDENBURG, L. E. et al. Ensino Religioso na escola: bases, experiências e desafios. São Leopoldo: Oikos, 2005.

BRANDENBURG, L. E. Concepções epistemológicas no Ensino Religioso: desafios para a práxis. Estudos Teológicos, v. 46, n. 2, p. 45-59, 2006.

BRANDENBURG, L. E.; HACK, D. O Ensino Religioso nos Sistemas

Municipais de Ensino. 2008. Trabalho apresentado ao 7. Salão de Pesquisa da EST, Faculdades EST, São Leopoldo, 2008.

BRANDENBURG, L. E. et al. Ensino Religioso e Docência e(m) formação. São Leopoldo: Sinodal; EST, 2013.

BRASIL. Lei n. 9.475, de 22 de julho de 1997. Dá nova redação ao art. 33 da Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF, 23 jul. 1997.

Disponível em: . Acesso em: 4 ago. 2014.

FÓRUM NACIONAL PERMANENTE DO ENSINO RELIGIOSO – FONAPER. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino Religioso. São Paulo: Ave-Maria, 1997.

FÓRUM NACIONAL PERMANENTE DO ENSINO RELIGIOSO – FONAPER. Ensino Religioso e o conhecimento religioso. [Florianópolis]: Fonaper, [2000]. (Ensino Religioso: capacitação para um novo milênio – Caderno 3).

MORIN, E. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento.

ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

PAULY, E. O dilema epistemológico do Ensino Religioso. Revista Brasileira de Educação, n. 27, p. 172-182, set./dez 2004.

PASSOS, J. D. Epistemologia do Ensino Religioso: a inconveniência política de uma área de conhecimento. Ciberteologia: Revista de Teologia & Cultura, v. 7, n. 34, p. 108-124, 2011.

SAVIANI, D. A nova lei da educação: trajetória, limites e perspectivas. Campinas: Autores Associados, 1997.

SCHOCK, M. L. Aportes epistemológicos para o Ensino Religioso na escola: um estudo analítico-propositivo. 2012. Tese (Doutorado em Teologia) — Escola Superior de Teologia, São Leopoldo, 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/revistapistispraxis.06.002.ds07

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.