Proposta de utilização de metodologia didática alternativa para o estudo da anatomia veterinária

Gabriela Santos Freitas, Thais Cristina Belondre Andrade, Laís Stephanie Barbosa Baptista, Dala Kezen Vieira Hardman Leite, Rômulo Ferreira de Assumção

Resumo


O objetivo desse trabalho foi propor uma metodologia para facilitar o aprendizado e diminuir o uso de cadáveres nos cursos de medicina veterinária por meio de métodos alternativos para desenvolvimento de modelos anatômicos. Para isso, foram utilizados diversos materiais como massa de biscuit, glicerina, tinta acrílica e cartolina. Empregou-se a técnica de glicerinação para conservar uma peça com estômago, baço, duodeno, pâncreas e omento, e outra com bexiga e próstata. Esta técnica é mais duradoura e não causa riscos à saúde, como ocorre com o uso do formol. Foi confeccionado, também, um modelo de bexiga com massa de biscuit, e tintas foram utilizadas para pintar os ossos do crânio de um cão. Em cartolinas foram desenhados esquemas do pulmão, coração e sistema urinário, o que facilita a visualização de estruturas difíceis de serem observadas através da dissecção. Todos esses modelos foram apresentados a 40 discentes que responderam a uma pesquisa de satisfação avaliando os novos métodos, com 100% de aceitação. Desta forma, conclui-se que a utilização de recursos didáticos alternativos contribui de maneira positiva no processo ensino-aprendizagem e nas questões morais envolvidas.


Palavras-chave


Modelos anatômicos. Morfologia. Modelos didáticos. Metodologia ativa.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7213/2596-2868.2020.18010



Direitos autorais 2020 Editora PUCPRESS