Ver o mundo pelos olhos da fé. Análise filosófico-teológica da “visão de mundo” de “padres novos”

Paulo Sergio Lopes Gonçalves

Resumo


Objetiva-se neste artigo analisar filosófica e teologicamente a “visão de mundo” de dados coletados de “padres novos”.  Justifica-se esse objetivo porque a “visão de mundo” é a constituição de “imagem de mundo” e, por conseguinte, é uma força ou uma potência que permite olhar e situar-se no mundo. Nesse sentido, a “visão de mundo” de “padres novos” permite que se conceba que vejam, a partir de mundo, o próprio “mundo real” e que, por conseguinte, por exercitarem o ministério presbiteral, possam ter a contribuição da teologia para a elaboração de sua “visão de mundo”. Por isso, é fundamental que essa análise visualize, nas respostas dos “padres novos”, não apenas a descrição empírica, mas também o que subjaz e o que pode aparecer nessa “visão”, principalmente quando potencializada pela teologia. Para atingir esse objetivo, será conceituado, filosoficamente, “visão de mundo” como “imagem de mundo”, para em seguida descrever analiticamente a “visão de mundo” de “padres novos” e vislumbrar como a teologia pode levar ao aprofundamento da “visão de mundo”, possibilitando a “honestidade com o real” do mundo e a própria fé revelada, que ilumina a teologia para que seja efetivamente scientia fidei.


Palavras-chave


"visão de mundo", "Padres novos", Fé e Revelação, Filosofia e Teologia

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.7213/2175-1838.13.003.DS01

Apontamentos

  • Não há apontamentos.