Perfil dos novos padres à luz do Papa Francisco: uma análise teológica do cenário ministerial a partir do exótico

André Luiz Boccato Almeida, Ronivalder Biancão, Karolayne Maria Vieira Camargo de Moraes

Resumo


O presente artigo propõe-se a analisar o perfil dos novos padres à luz do ensinamento do Papa Francisco. Para isso, se servirá de uma constatação a respeito de alguns cenários de Igreja existentes no Brasil a partir da prática exótica dentro do ministério ordenado. Deste modo, a reflexão, inicialmente, partirá de uma análise indutiva onde se compreenderá o contexto segundo o qual moldam-se os perfis dos novos padres. Posteriormente, serão retomadas as fontes bíblico-teológicas que iluminam o verdadeiro sentido do ministério ordenado, para salientar o real significado do serviço. Enfim, será proposto, a partir do pontificado de Francisco, evidenciar a centralidade desta vocação no perfil de um novo padre, com “cheiro de ovelha”, expressão cunhada pelo próprio pontífice. Esta reflexão, de cunho propositivo, visa denunciar e problematizar uma prática ministerial que, em tempos de crise de identidade, exposição midiática e projeção narcisista, se distancia da práxis do cuidado, escuta e acompanhamento real dos cristãos na comunidade.


Palavras-chave


Perfil, cenários eclesiais, servo e pastor, Papa Francisco, cheiro de ovelha.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.7213/2175-1838.13.03.AO01

Apontamentos

  • Não há apontamentos.