Raízes protestantes da teologia latino-americana da libertação

Autores

  • Claudio de Oliveira Ribeiro Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.7213/2175-1838.10.003.AO02

Palavras-chave:

Teologia Protestante, Teologia da Libertação, ISAL, Teologia Feminista, Fé e política

Resumo

A pesquisa trata das vertentes teológicas protestantes que marcaram a gênese da Teologia Latino-Americana da Libertação. Entre os resultados mais destacados da pesquisa estão realçados os aspectos teológicos enfatizados por círculos protestantes no contexto da Teologia da Libertação como a responsabilidade social cristã, a perspectiva ecumênica, a primazia da graça, a crítica profética em relação às formas idolátricas no campo sociopolítico e econômico e a eclesialidade de comunhão e serviço. Metodologicamente, sistematizamos as questões em um quadro cuja descrição está organizada em dois momentos. O primeiro deles privilegia a contribuição da primeira geração de teólogos da libertação, com suas correspondentes práticas sociais e ecumênicas, especialmente a de José Miguez-Bonino, Julio de Santa Ana e Rubem Alves. No segundo momento, daremos ênfase à teologia feminista de Elza Tamez e de Marcella Althaus-Reid, que se configurou nas décadas seguintes. As principais dimensões desta produção serão destacadas com a crítica bíblica à economia política e o tema da justificação pela fé, caros à tradição teológica protestante, e com a reflexão sobre a sexualidade humana, sempre ocultada dos debates teológicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudio de Oliveira Ribeiro, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

Doutor em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e professor titular do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião, da Universidade Metodista de São Paulo

Referências

ALTHAUS-REID, M. The Queer God. Londres: Routledge, 2003.

ALTHAUS-REID, M. Entrevista [por Sandra Duarte de Souza e Luiza Tomita]. Mandrágora, n. 10, p. 90-92, 2004.

ALTMANN, W. Lutero e a libertação. Petrópolis: Vozes, 1994.

ALVES, R. Da Esperança. Campinas: Papirus, 1987.

BOFF, L.; BOFF, C. Como fazer teologia da libertação. Petrópolis: Vozes/Ibase, 1986.

DIAS, Z. M. Discussão sobre a igreja. Petrópolis: Vozes/Tempo e Presença, 1975.

MIGUEZ-BONINO, J. La fe en busca de eficacia: una interpretación de la reflexión teológica latinoamericana de liberación. Salamanca-Espanha: Sígueme, 1977.

PIXLEY, J. A História de Israel a partir dos pobres. Petrópolis: Vozes, 1991.

PIXLEY, J.; BOFF, C. A opção pelos pobres. Petrópolis: Vozes, 1986.

RIBEIRO, C. de O. Testemunho e libertação. São Paulo: Fonte Editorial, 2016.

RIBEIRO, C. de O.; CUNHA, M. do N. O rosto ecumênico de Deus. São Paulo: Fonte Editorial, 2013.

SANTA ANA, J. A Igreja e o desafio dos Pobres. Vozes & Tempo e Presença, 1980.

SANTA ANA, J. (ed). A Igreja dos pobres. São Bernardo do Campo: Imprensa Metodista, 1985.

SANTA ANA, J. Ecumenismo e libertação: reflexões sobre a relação entre a unidade cristã e o Reino de Deus. Petrópolis: Vozes, 1987.

SANTA ANA, J. O Amor e as paixões: crítica teológica à economia política.

Aparecida: Santuário, 1989.

SHAULL, R. De dentro do furacão: Richard Shaull e os primórdios da Teologia da Libertação. Rio de Janeiro: CEDI, 1985.

SHAULL, R. A Reforma Protestante e a Teologia da Libertação: perspectivas para os desafios da atualidade. São Paulo: Pendão Real, 1993.

SHAULL, R. Surpreendido pela graça. Rio de Janeiro: Record, 2003.

SHAULL, R.; CESAR, W. Pentecostalismo e futuro das igrejas cristãs. Petrópolis: Vozes/Sinodal, 1999.

TAMEZ, E. A Bíblia dos oprimidos: a opressão na teologia bíblica. São Paulo: Paulinas, 1980.

TAMEZ, E. Contra toda condenação: a justificação pela fé partindo dos excluídos. São Paulo: Paulinas, 1995.

Downloads

Publicado

2018-12-18

Como Citar

Ribeiro, C. de O. (2018). Raízes protestantes da teologia latino-americana da libertação. Revista Pistis Praxis, 10(3). https://doi.org/10.7213/2175-1838.10.003.AO02