Traços pagãos no discurso da Teologia da Prosperidade

Autores

  • Sérgio Ricardo Gonçalves Dusilek UFJF/MG

DOI:

https://doi.org/10.7213/2175-1838.10.001.AO02

Palavras-chave:

Teologia da Prosperidade, Auerbach, Cristianismo, Paganismo

Resumo

O objetivo deste artigo é evidenciar, a partir dos estudos de Erich Auerbach, a alegoria e o modelo figural da interpretação bíblica e os traços pagãos presentes na Teologia da Prosperidade. Para tanto, se fará uso da crítica literária, ressaltando como esta percebe nuanças do texto bíblico voltadas para a estruturação dos personagens, do ambiente em que estão inseridos e que contribuem para a manifestação do sublime, contrastando com o discurso da Teologia da Prosperidade. Dessa feita, as noções e disparidades de conceitos referentes ao caráter do herói e modelagem dos personagens, a perspectiva da vitória, o uso da alegoria e as visões sobre consumação entre o Cristianismo e o paganismo serão abordadas nesse texto. Ao final é proposta uma provocação: o que cresce no Brasil é o cristianismo ou o paganismo?

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sérgio Ricardo Gonçalves Dusilek, UFJF/MG

Bacharel em Ciências Contábeis (UNA-BHZ/MG-1994) e em Teologia (Seminário Batista do Sul-1998//Convalidado pela FABAT-2015). Mestre (2015) e Doutorando em Ciência da Religião pela UFJF/MG.

Referências

AUERBACH, E. Mimesis: a representação da realidade na literatura ocidental. Vários tradutores. São Paulo: Perspectiva, 2011.

AUERBACH, E. Figura. Trad. Duda Machado. São Paulo: Ática, 1997.

AUERBACH, E. Ensaios de Literatura Ocidental: Filologia e Crítica. Trad. Samuel Titan Jr. e José Marcos Mariani de Macedo. São Paulo: Livraria Duas Cidades; São Paulo: Editora 34, 2012.

AUERBACH, E. St. Francis of Assisi in Dante’s Commedia. Italica, v. 22, n. 4, p. 177, dec., 1945.

AUERBACH, E. Saul’s Pride. Modern Language Notes, v. 64, n. 4, p. 267-269, apr. 1949.

AUERBACH, E. Typological Symbolism in Medieval Literature. Yale French Studies — Symbol and Symbolism, n. 9, p. 6, 1952.

BERKHOF, L. Princípios de Interpretação Bíblica. Trad. Merval Rosa. Rio de Janeiro: Junta de Educação Religiosa e Publicações, 1981. p. 22.

BLOOM, H. Abaixo as verdades sagradas: poesia e crença desde a Bíblia até nossos dias. Trad. Alípio Correa de Franca Neto, Heitor Ferreira da Costa. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

CALVINO, J. Salmos. V.3. Trad. Valter Graciano Martins. São José dos Campos: FIEL, 2012. p. 483. [Série Comentários Bíblicos].

DOCKERY, D. S. Hermenêutica contemporânea à luz da igreja primitiva. Trad. Álvaro Hattnher. São Paulo: Editora Vida, 2005.

FOSDICK, H. E. The Modern use of the Bible. New York: The Macmillan Company, 1961.

FRYE, N. O Código dos Códigos: A Bíblia e a Literatura. Trad. Flávio Aguiar. São Paulo: Boitempo editorial, 2004.

LIMA, D. N. de O. Alguns fiéis da igreja universal do Reino de Deus. Mana, Rio de Janeiro, v. 16, n. 2, p. 351-373, out. 2010.

LIMA, L. C. Figura e Evento. Universidade Estadual do Rio de Janeiro. In: Colóquio V: Erich Auerbach. Rio de Janeiro: Imago, 1994.

LOPES JUNIOR, O. P. Um outro mundo já começou: questões para a escatologia cristã. Horizonte, Belo Horizonte, v. 10, n. 26, p. 638-649, abr./jun. 2012.

MARIANO, R. Usos e Limites da Teoria da Escolha Racional da Religião. Tempo Social – revista de sociologia da USP, São Paulo, v. 20, n. 2, p. 41-66, 2008.

MENDONÇA, A. G. A Experiência religiosa e a institucionalização da religião. Estudos Avançados, São Paulo, v. 52, n. 18, p. 29-46, 2004.

NOGUEIRA, P. A. de S. Hermenêutica da recepção: textos bíblicos nas fronteiras da cultura e no longo tempo. Estudos de Religião, São Paulo, v. 26, n. 42, p. 15-31, jan./jun. 2012.

PANNENBERG, W. Fé e Realidade. São Paulo: Novo Século, 2004. p. 128.

SOUZA, B. de O. A Teologia da Prosperidade e a redefinição do protestantismo brasileiro: uma abordagem à luz da análise do discurso. Revista Brasileira de História das Religiões, Maringá, n. 11, ano IV, p. 221-245, set. 2011.

TORQUATO JÚNIOR, C. Os fundamentos da interpretação alegórica de Orígenes. Simpósio, São Paulo, v. 35, p. 44-62, dez. 1992.

TROELTSCH, E. El Protestantismo y El Mundo Moderno. Trad. Eugenio Imaz. México: Fondo de Cultura Economica, 1979.

VICO, G. Princípios de (uma) Ciência Nova. (Acerca da Natureza Comum das Nações). Trad. Antônio Lázaro de Almeida Prado. São Paulo: Abril Cultural, 1974. [Coleção Os Pensadores].

WILKEN, R. L. Christian Figural Reading and the Fashioning of Identity. First Things. New York: April, 2003. Disponível em: <https://www.firstthings.com/article/2003/04/christian-figural-reading-and-the-fashioning-of-identity>. Acesso em: 10 abr. 2018.

Downloads

Publicado

2018-04-26

Como Citar

Dusilek, S. R. G. (2018). Traços pagãos no discurso da Teologia da Prosperidade. Revista Pistis Praxis, 10(1). https://doi.org/10.7213/2175-1838.10.001.AO02