Des-escolarizando a catequese

Autores

  • Alex Cristiano dos Santos PUC-Minas
  • Solange Maria do Carmo ISTA-BH (Instituto Santo Tomás de Aquino); PUC-Minas

DOI:

https://doi.org/10.7213/2175-1838.09.002.AO01

Palavras-chave:

Des-escolarização. Pedagogia. Iniciação. Encontro. Catequese

Resumo

A catequese contemporânea tem apresentado sinais de falência. Os resultados dos esforços catequéticos têm sido poucos ou quase nulos: não conseguimos contagiar os catequizandos com a proposta do evangelho a ponto de fazê-los prosseguir no discipulado do Mestre de Nazaré. Diante de tal fenômeno, perguntamo-nos: o evangelho de Jesus Cristo perdeu sua força e, por isso, não possui mais significância para a vida dos contemporâneos ou é nossa catequese que não consegue propiciar a experiência do Ressuscitado, capaz de transformar a vida dos catequizandos? Nós cremos que a pessoa de Jesus Cristo e seu evangelho não tiveram sua significância reduzida e também sabemos que o tempo atual não é menos apto à fé cristã que outros (pois toda sociedade e todo tempo são capazes de Deus). O que nos parece mais provável é a inadequação do paradigma catequético em relação à sociedade secularizada que se implantou, especialmente da pedagogia catequética. A pedagogia ensino-aprendizagem, pilar do ato catequético desde tempos na Igreja, é extremamente escolarizada, preocupada com a transmissão da doutrina ou com a construção do conhecimento. Ela não inicia no mistério pascal, mistério central da fé cristã. É preciso substituir a pedagogia ensino/aprendizagem, cujos recursos para a comunicação da experiência cristã de Deus se mostram esgotados, pela pedagogia iniciática, capaz de proporcionar a experiência com o Ressuscitado. É preciso des-escolarizar a catequese, transformando as “aulas de catecismo” ou “aulas de catequese” em momentos de encontro pessoal com Deus, plenamente revelado em Jesus Cristo, pela ação do Espírito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALBERICH, E. Anunciar o Evangelho hoje: exigências e desafios. Revista de catequese, n. 123, jul./set. 2008.

AMADO, J. P. Uma Igreja em mudança de época: Pontos relevantes para a compreensão da Igreja na segunda década do século XXI. Revista Eclesiástica Brasileira, v. 70, n. 279, 2010.

BENTO XVI. Deus é amor. São Paulo: Paulinas, 2007.

BIEMMI, E. La dimensione missionária della catechesi. Catechesi, v. 78, n. 3, p. 2-8, 2008-2009.

BOFF, C. Perspectivas da experiência religiosa para o novo milênio. In: ANJOS, M. F. (org). Sob o fogo do Espírito. São Paulo: Paulinas, 1998. p. 303-334.

BRANDÃO, C. R. Paulo Freire: educar para transformar. São Paulo: Mercado Cultural, 2005. 140 p.

CARMO, S. M.; SILVA, O. Elementos de didática na catequese. 2.ed. São Paulo: Paulus, 2004.

CARMO, S. M. Catequese no mundo atual: crises desafios e um novo paradigma. São Paulo: Paulus, 2016a.

CARMO, S. M. Catequese Orante. Paulus. Disponível em: <http://www.paulus.com.br/portal/colunista/solange-maria/catequese-orante.html#.V2KvP9IrKM8>. Acesso em: 17 jun. 2016.

CARMO, S. M. Evangelização: a Igreja à procura de caminhos. Revista de catequese, n. 130, abr./jun. 2010.

CONGREGAÇÃO PARA O CLERO. Diretório Geral para a Catequese. São Paulo: Paulinas, 2003.

CONSELHO EPISCOPAL LATINO-AMERICANO. Documento de Aparecida: Texto conclusivo da V Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e do Caribe. São Paulo: Paulinas, 2009.

GOPEGUI, J. A. R. Jesus e o caminho de Deus: iniciação cristã das crianças. São Paulo: Loyola, 1986.

KONINGS, J. Ser Cristão: fé e prática. Petrópolis: Vozes, 2007.

MARTÍNEZ ÁLVAREZ, D. Apologia de lo iniciatico: opción por uma catequesis iniciática. Catequética, v. 48, n. 6, p. 362-375, 2007.

MARTÍNEZ ÁLVAREZ, D.; GONZÁLEZ IBÁNEZ, P.; SABORIDO CURSACHLOS, J. L. Los nuevos caminos de la catequesis: Cinco documentos de la Iglesia para nuestra reflexion. Catequética, v. 47, n. 3, p. 146-167, 2006.

SABORIDO CURSACH, J. L. Evangelización y primer anuncio en la transmisión de la fe hoy. Catequética, v. 48, n. 1, p. 2-18, 2007.

VILLEPELET, D. Los desafíos planteados a la catequesis francesa. Sinite, n. 141, 2006.

VILLEPELET, D. Catequese como iniciação: consequências para a ação catequética. Revista de Catequese. n. 110, abr./jun. 2005.

Downloads

Publicado

2017-08-30

Como Citar

dos Santos, A. C., & do Carmo, S. M. (2017). Des-escolarizando a catequese. Revista Pistis Praxis, 9(2), 557–583. https://doi.org/10.7213/2175-1838.09.002.AO01

Edição

Seção

Artigos