CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES A TODO TRATAMENTO POSSÍVEL DO AUTISMO

Alfredo Jerusalinsky

Resumo


O autor traça um paralelo entre o tratamento comportamental e o tratamento psicanalítico do autismo, enfatizando as consequências respectivas tanto da concepção da “incurabilidade” do autismo, quanto da “aposta no surgimento de um sujeito”. Analisa a oposição entre os automatismos neurobiológicos inatos e a produção das estruturas psíquicas mínimas pela intervenção do Outro Primordial e, na sua substituição, pela intervenção do psicanalista, e evidencia a importância etiológica das identificações primárias. Fornece diretivas para um tratamento psicanalítico da criança autista, a partir de sua experiência como analista que segue a teoria lacaniana, em contraponto à abordagem de outros psicanalistas da escola inglesa.

Palavras-chave


Autismo; Psicanálise; Tratamento; Sujeito.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat