Psicologia Acadêmica da Religião no Brasil: história, resultados e perspectivas

Geraldo José de Paiva

Resumo


Apresenta-se o estado atual da Psicologia acadêmica da Religião no Brasil, em sua história, resultados e perspectivas, com ênfase na dimensão institucional. Traça-se breve histórico das atividades ligadas à Psicologia da Religião no meio universitário: criação da Psicologia da Religião no Brasil como Sociedade Brasileira de Psicologia Religiosa, oferta de disciplinas na pós-graduação e na graduação, constituição do Grupo de Trabalho da Anpepp “Psicologia & Religião”. Apontam-se os resultados dessas atividades: publicações na Revista de Psicologia Normal e Patológica e em outros periódicos, dissertações e teses no tema, Seminários bienais do GT, participação do GT em eventos nacionais e internacionais, criação do Laboratório de Psicologia Social da Religião, expansão da pesquisa em instituições de ensino superior. Indicam-se algumas perspectivas: ampliação da oferta da disciplina, estabelecimento de rede de pesquisadores, inclusão de novos tópicos de pesquisa, expansão de contatos interdisciplinares, filiação à International Association for the Psychology of Religion, tradução de obras de referência e colaboração com as áreas de psicologia social, escolar e clínica em tópicos que incluam a religião.


Texto completo:

PDF

Referências


AMATUZZI, M. M. (Org.). Psicologia e espiritualidade. São Paulo: Paulus, 2005.

AMARO, J. W. F. Psicoterapia e religião. São Paulo: Lemos Editorial, 1996.

ANDERY, A. A. O conceito de psicologia religiosa. Revista de psicologia normal e patológica, v. 9, n. 3/4, p. 527-535, 1963.

ANDERY, A. A. Entrevista concedida a David Gaspar Ribeiro de Faria, Maria Luísa Trovato e Marisa Moura Verdade, do Laboratório de Psicologia Social da Religião, do IPUSP, aos 28 de agosto de 2001.

ANGERAMI-CAMON, V. A. (Org.) Espiritualidade e prática clínica. São Paulo: Thomson, 2004.

AQUINO, T. A. Morte, psicologia e religião. São Paulo: Fonte Editorial, 2016.

ARAÚJO, R. T. Deus analisado? Os católicos e Freud. São Paulo: Loyola, 2014.

ARCURI, I. G.; ANCONA-LÓPEZ (Orgs.). Temas em psicologia da religião. São Paulo: Vetor, 2007.

Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Teologia e Ciências da Religião (ANPTECRE) Programas Associados e Docentes dos Programas de Pós-Graduação em Ciências da Religião e Teologia do Brasil, 2015. Disponível em:

BELZEN, J. A. Towards Cultural Psychology of Religion. Principles, Approaches, Applications. Nova York: Springer, 2010.

BENKÖ, A. Aspectos psico-sociais [sic] da religiosidade no Estado da Guanabara. Síntese, v. 2, n. 3, p. 49-103, 1975.

BENKÖ, A. Psicologia da Religião. São Paulo: Loyola, 1981.

BERGE, D. A estrutura fundamental do sentimento religioso à luz da psicologia experimental. A Ordem, v. 19, p. 125-150, 1939.

CASANOVA, J. Public Religions in the Modern World. Chicago: The University of Chicago Press, 1994.

DALGALARRONDO, P. Religião, Psicopatologia & Saúde Mental. Porto Alegre: Artmed, 2008.

FLOURNOY, T. Les principes de la psychologie religieuse. Archives de Psychologie, v. 2, p. 33-57, 1902.

FRANCA, L. A Psicologia da Fé. Rio de Janeiro: Agir, 1933.

FREITAS, M. H. Religiosidade e Saúde: Experiência dos pacientes e percepção dos profissionais. Pistis & Práxis, v. 6, p. 709-725, 2014.

FREITAS, M. H. Relações entre religiosidade e saúde mental em imigrantes: implicações para a prática psi. Psico-USF, v. 18, p. 437-444, 2013.

FREITAS, M. H. Religiosidade do imigrante: sintoma ou saúde? Boletim da Academia Paulista de Psicologia, v. 31, n. 81, p. 301-316, 2011.

FREITAS, M. H. & PAIVA, G.J. Religiosidade e Cultura Contemporânea: desafios para a Psicologia. Brasília: Universa, 2012.

FREITAS, M. H.; PAIVA, G. J.; MORAES, C. Psicologia da Religião no mundo ocidental contemporâneo. Desafios da interdisciplinaridade, v. I e II. Brasília: Universa, 2012.

HOLANDA, A. (Org.). Psicologia, religiosidade e fenomenologia. Campinas: Alínea, 2004.

SPILKA, B.; HUNSBERGER, B.; GORSUCH, R.; HOOD JUNIOR, R. W. The Psychology of Religion: an empirical approach. Nova York: The Guilford Press, 1996.

CALDEIRA, P. C. et al., Dossiê Psicologia e Religião, Interações: Cultura e Comunidade. v. 9, n. 16, p. 195-488, 2014.(Departamento de Ciências da Religião, PUC-MG)

JOHNSON, P. E. Psicologia da Religião. Trad. Carlos Chaves. São Paulo: ASTE, 1964.

LOTUFO NETO, F. Psiquiatria e religião – a prevalência de transtornos mentais entre ministros religiosos. Tese de Livre-Docência (Instituto de Psiquiatria)- Universidade de São Paulo, São Paulo, 1997.

LUZ, K. D. S. M. Freud a favor da religião: como assim? Curitiba: Prismas, 2014.

MARINO JUNIOR, R. A religião do cérebro: as novas descobertas da neurociência a respeito da fé humana. São Paulo: Ed.Gente, 2005.

MARQUES, L. F. A saúde e o bem-estar espiritual em adultos porto-alegrenses. Psicologia: ciência e profissão ,v. 23, p. 56-65, 2003.

MASSIH, E. A teoria do self dialógico e a psicologia cultural da religião na psicoterapia de religiosos. Revista de Estudos da Religião-REVER, v .9, p. 53-67, 2009.

MASSIH, E. Obsessão, culpa e espiritualidade em um religioso com comportamento pedófilo. Revista de Estudos da Religião-REVER, v. 6, p. 87-115, 2006.

MASSIMI, M.; MAHFOUD, M. (Orgs.). Diante do mistério: psicologia e senso religioso. São Paulo: Loyola, 1999.

PAIVA, G. J. Psicologia da religião e sociologia da religião em diálogo. In:FREITAS, M. H.; PAIVA, G. J.; MORAES, C. (Orgs.). Psicologia da religião no mundo ocidental contemporâneo. Desafios da interdisciplinaridade, Brasília: Universa, v. II, p. 79-92, 2013.

PAIVA, G. J. Transmissão da cultura em comunidades religiosas contemporâneas: uma perspectiva psicológica. In: de Freitas, M. H.; de Paiva, G. J. (Orgs.). Religiosidade e cultura contemporânea: desafios para a psicologia. Brasília: Universa, p. 141-155, 2012.

PAIVA, G. J. O Estado e a educação religiosa: observações a partir da Psicologia. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 22, p. 63-68, 2006.

PAIVA, G. J. (Org.). Entre necessidade e desejo: diálogos da psicologia com a religião. São Paulo: Loyola, 2001.

PAIVA, G. J. Psicologias da religião na Europa. Arquivos Brasileiros de Psicologia, v. 42, p. 88-99, 1990.

PAIVA, G. J. et al. Psicologia da religião no Brasil: a produção em periódicos e livros. Psicologia: teoria e pesquisa, Brasília, DF, v. 25, p. 441-446, 2009.

PANZINI, R.G.; BANDEIRA, D. R. Escala de Coping Religioso-Espiritual (Escala CRE): Elaboração e validação de construto. Psicologia em Estudo, Maringá/PR, v.10, p. 507-516, 2005.

PARGAMENT, K. I. The psychology of religion and coping. Theory, research, practice. Nova York: The Guilford Press, 1997.

PASSOS, J. D.; USARSKI, F. (Orgs.). Compêndio de ciência da religião. São Paulo: Paulinas e Paulus, 2013.

OLIVEIRA, V. L. et al. Seção temática psicologia e religião. Relegens Threskeía. Curitiba, v. 4, p. 1-147, 2015.

Revista de psicologia normal e patológica, ano XI. [Notícias] do Instituto de Psicologia da PUC-SP e Estatutos da Sociedade Brasileira de Psicologia Religiosa, ano I, p. 203-205, 1965.

RODRIGUES, A. Psicologia da Graça (original de 1937). São Paulo: Loyola, 1983.

THEISSEN, G. Psychologie des premiers chrétiens. Héritages et ruptures. Genebra:Labor et Fides, 2011.

VALLE, E. Psicologia e Experiência religiosa. São Paulo: Loyola, 1998.

VALLE, E. (2015). A formação em Psicologia e a disciplina da Psicologia da Religião: um tema negligenciado? A experiência da PUC-SP no espelho de dois de seus periódicos X Seminário de Psicologia e Senso Religioso, Curitiba, Resumo estendido.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/2175-1838.09.001.DS02

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.