Fragmentação na unidade: uma interpretação do feminino em Natália Correia

Vânia Duarte

Resumo


A obra édita e inédita de Natália Correia faz, de forma inequívoca, a apologia do feminino. Um feminino fragmentado na procura da unidade, um feminino que se define herdeiro de cosmogonias primitivas e de correntes filosófico-religiosas sincréticas que ensaiaram a redefinição de um imaginário universal masculino. Também a proposta de uma Utopia Feminina do Espírito Santo, na senda da Teoria das Três Idades de Joachim de Fiore, comprova a vontade nataliana de reorganização de uma ordem simbólica masculina, culminando na reunificação do feminino e do masculino, no que a autora designa de “Frátria”, muito na esteira do proposto por feministas como Simone de Beauvoir. Este artigo pretende, por conseguinte, apresentar as várias conceptualizações natalianas do feminino, numa perspetiva feminista.


Palavras-chave


Natália Correia. Espírito Santo. Frátria. Feminino.

Texto completo:

PDF

Referências


BEAUVOIR, S. de. O segundo sexo: a experiência vivida. São Paulo: Difusão Européia do Livro, 1967.

BEAUVOIR, S. de. O segundo sexo: fatos e mitos. São Paulo: Difusão Européia do Livro, 1970.

BURKE, M. M. Beauvoirian Androgyny: Reflections on the Androgynous World of Fraternité in The Second Sex. Feminist Theory, v. 20, n. I, p. 3-18, 2019.

DOCUMENTO nº 4042 do espólio de Natália Correia, que pode ser consultado na Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada.

ELIADE, M. Imagens e símbolos. Ensaios sobre o simbolismo mágico-religioso. São Paulo: Martins Fortes, 1996.

FRANCO, J. E.; MOURÃO, J. A. A Influência de Joaquim de Flora em Portugal e na Europa. Escritos de Natália Correia sobre a utopia da idade feminina do Espírito Santo. Lisboa: Roma Editora, 2005.

HENRIQUES, F. Concepções filosóficas e representações do feminino: Subsídios para uma hermenêutica crítica da tradição filosófica. Revista Crítica de Ciências Sociais, Coimbra, v. 89, p. 11-28, 2010.

MOI, T. Sexual/Textual Politics. Feminist Literary Theory. In: Taylor & Francis e-Library, 2004.

PATAI, R. The Hebrew Goddess. Detroit: Wayne State University Press, 1990.

PINKUS, K. Alchemical Mercury: A Theory of Ambivalence. California: Stanford University Press, 2010.

SHOWALTER, E. A Literature of Their Own. British Women Novelists from Brontë to Lessing. Princeton: Princeton University Press, 1977.

SIMAN, E.-P. L’experience de l’esprit par l’église d’après la tradition d’Antioche. Paris: Éditions Beauchesne, 1971.

SOUSA, A. et al. Entrevistas a Natália Correia. Lisboa: Parceria A. M. Pereira, 2004.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/2175-1838.13.espec.DS05

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.