Ecoteologia: ciência da fé e espiritualidade

Afonso Murad

Resumo


A consciência ecológica se tornou um diferencial na contemporaneidade. Cada vez mais pessoas e grupos descobrem que o ser humano é membro da Terra. A história do planeta se unifica. Nossa espécie é responsável para que a Casa Comum continue habitável para todos os seres, as gerações presentes e futuras. A teologia se lança sobre essa questão vital para o presente e o futuro da humanidade, não simplesmente como um tema da moral (ética ambiental) ou da dogmática (teologia da criação), e sim como uma nova perspectiva de pensar a fé, viver a espiritualidade e atuar no mundo. Esse artigo está dividido em duas partes. Na primeira, aborda o conceito de ecoteologia, relacionando a ecologia com a “ciência da fé”. Compreende-se a ecologia como ciência, ética e paradigma. A seguir, mostra as características e o processo desenvolvido pela ecoteologia latino-americana. Na segunda parte apresenta alguns traços da espiritualidade ecológica que florescem com a ecoteologia: interdependência, encantamento, gratidão e louvor, ouvir a Palavra, profetismo, conversão e dinamismo do Espírito.


Palavras-chave


ecoteologia, ecoespiritualidade, teologias libertadoras, ecologia, teologia

Texto completo:

PDF

Referências


ABDALLA DE MOURA, L. A. Qualidade e gestão ambiental. São Paulo: Juarez de Oliveira, 2008.

ACOSTA, A.; MARTÍNEZ, E. (orgs.). El Buen Vivir. Una vía para el desarollo. Quito: Abya-Yala, 2009.

BOFF, L. Ecologia: Grito da Terra, Grito dos pobres. Rio de Janeiro: Sextante, 2004 (Nova edição revista e ampliada: Vozes, 2015).

BOSSI, E; MURAD, A. (orgs.). Igreja e mineração. Em defesa da vida e dos territórios. Brasília: CNBB, 2015.

BRAGA,B. et al. Introdução à Engenharia ambiental. São Paulo: Pearson, 2005, 2ed.

COMPÊNDIO DO VATICANO II. Constituições, Decretos, Declarações. Organizado por Frei Frederico Vier. Petrópolis: Vozes, 2000.

CONCLUSÕES da Conferência de Medellín, 1968: (trinta anos depois, Medellín é ainda atual?) São Paulo: Paulinas, 2010.

FERNANDES DA COSTA, R.; ROCHA SANTOS, F (orgs.). A mística do Bem Viver. Belo Horizonte: Senso, 2019.

GEBARA, I. Teologia ecofeminista. Ensaio para repensar o conhecimento e a religião. Olho d’água, 1997.

GURIDI, R. Ecoteología: hacia um nuevo estilo de vida. Santiago: Ed. Universidad Alberto Hurtado, 2018.

JUNGES, J. R. Ética ambiental. São Leopoldo: Unisinos, 2004.

JUNGES, R. Ecologia e criação. São Paulo: Loyola, 2001.

MAÇANEIRO, M. Religiões e ecologia. Cosmovisão, valores, tarefa. São Paulo: Paulinas, 2011.

MACHADO, M.; MACHADO FILHO. Dialética da agroecologia. Contribuição para um mundo com alimentos sem veneno. São Paulo: Expressão Popular, 2017.

MOLTMANN, J. Dios en la creación. Doctrina ecológica de la creación. Sígueme: Salamanca, 1987.

MURAD, A. Da ecologia à ecoteologia. Uma visão panorâmica. Revista Fronteiras, Fortaleza, v. 2, n. 1, p. 65-97, 2019.

MURAD, A. Gestão, exercício do poder e da sustentabilidade: uma reflexão multidisciplinar para gestores de escolas confessionais. In: DASSOLER, O. B. (org.). Escolas Católicas. Uma gestão em rede para a longevidade da obra. Curitiba: Positivo, 2018. p.127-164.

MURAD, A. Laudato Si – Pistas pastorais para conhecer e colocar em prática. In: MURAD, A.; TAVARES, S. T. (orgs). Cuidar da Casa Comum. Chaves de leitura teológicas e pastorais da Laudato Si’. São Paulo: Paulinas, 2016. p.218-239.

MURAD, A; REIS, E.V.B; ROCHA, M. (orgs.). Tecnologia e ecologia: múltiplos olhares. Rio de Janeiro: Lumen Iuris, 2019.

MÜSSIG, D. Hacia um cristianismo ecológico. Aportes bíblicos y litúrgicos para el cuidado de la creacíon. Cochabamba: Itinerários, 2018.

NAESS, A. “Los movimientos de la ecología superficial y la ecología profunda: un resumen” (original: 1973). Revista Ambiente y Desarrollo, Santiago de Chile, v. 23, n. 1, p. 98-101, 2007.

NAESS. A; SESSIONS, G. Basic Principles of Deep ecology. The Anarchist Library. 1984/2011. Disponível em: theanarchistlibrary.org. Acesso em: 1 nov. 2020

FRANCISCO (LS). Encíclica Laudato Si sobre o cuidado da Casa Comum. São Paulo: Paulinas, 2015.

PESSINI, L. et al. Bioética em tempos de globalização. São Paulo: Loyola, 2015, p. 105-126.

PONTEFICIO CONSIGLIO DELLA GIUSTIZIA E DELLA PACE. Terra e Cibo. Vaticano: Ed. Vaticana, 2015.

REIS, E. V. B; ROCHA, M. (orgs). Filosofia, direito e meio ambiente: aproximações e fundamentos para uma nova ética ambiental. Belo Horizonte: 3i editora, 2016.

RIECHMANN, J. (org.). Como vivir? Acerca de la Vida Buena. Madrid: Catarata, 2011

RIECHMANN, J. Un mundo vulnerable. Ensayos sobre Ecología, ética y tecnociencia. Madrid: De la Catarata, 2005, 2 ed.

RINCÓN ANDRADE, M. La teología ecofeminista y la ecología integral. Un diálogo sobre el futuro de nuestra casa común. Tese (Doctorado em Teología). Pontificia Universidad Javeriana, Bogotá, 2020.

SUSIN, L. C. (org.). Mysterium Creationis: um olhar interdisciplinar para o universo. São Paulo: Paulinas, 1999.

SUSIN, L. C. A criação de Deus. São Paulo: Paulinas, 2003.

SUSIN, L. C. A criação de Deus. São Paulo: Paulinas, 2003.

SUSIN, L. C; ZAMPIERI; G. A vida dos outros. Ética e Teologia da Libertação animal. São Paulo: Paulinas, 2015.

THEOKRITOFF, E. Abitare la Terra. Uma visione Cristiana dell’ecologia. Magnano: Qiqajon, 2009.

UNIRIO. Grade curricular do Curso de Ciências Ambientais. 2020. Disponível em: http://www.unirio.br/ccbs/ibio/cursos/cienciasambientais/copy_of_o-curso/GradededisciplinasCA_antesreformacurricular.pdf. Acesso em: 1 nov. 2020

VÉLEZ, C. Teología feminista latinoamericana de la liberación: balance y futuro. Horizonte, Belo Horizonte, v. 11, n. 32, p. 1801-1812, out./dez. 2013.

VIOLA, A. N. B; VIOLA, F. I. (orgs). Repensar el desarollo. Aportes en torno a Laudato Si’. Buenos Aires: GRAMA, 2017.

VILAS BOAS; E.; ROCHA, M. Filosofia, Direito e Meio Ambiente: aproximações e fundamentos para uma nova ética ambiental. Belo Horizonte: 3i Editora, 2016.

WIRZBA, N. Alimento e fé. Uma teologia da alimentação. São Paulo: Loyola, 2014.

WOLFF, E. (org.). Águas para a vida! Apelo aos povos e seus credos. São Paulo: Recriar, 2019.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/2175-1838.12.003.DS01

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.