Uma política ética: contribuição do pensamento ético de I. Ellacuría

Francisco Chagas de Albuquerque

Resumo


No contexto de alastramento da corrupção tanto no campo da política como na
sociedade, a reflexão sobre a Ética na Política se reveste de importância singular. Este
artigo apresenta os principais elementos da ética filosófica de Ignacio Ellacuría, filósofo
e teólogo que atuou em El Salvador na segunda metade do século XX. Segundo o autor,
a relação entre Ética e Política é não só possível, mas também necessária. A política ética
será possível à medida que toma como parâmetro das decisões políticas a “reta
consciência”: uma consciência que corresponde à realidade da qual ela trata e a suas
exigências. Para a explanação da temática serão tomados textos seletos do autor, assim
como reflexões sobre seu legado intelectual. Parte-se da identificação das bases de seu
pensamento e em seguida expõe-se sua argumentação sobre esta temática. Sua
perspectiva de uma política ética tem como critério primeiro a “opção preferencial pelos
pobres”, caracterizando-se como “ética da libertação”.


Palavras-chave


Ética. Política. Política ética. Reta consciência. I. Ellacuría. Bem comum. Humanização.

Texto completo:

PDF

Referências


ARANGUREN, J. L. L. Ética. Madrid: Revista de Occidente, 1958.

ARANGUREN, J. L. L. Ética e política. São Paulo: Duas Cidades, 1967.

CONCÍLIO ECUMÊNICO VATICANO II. Constituição Pastoral sobre a Igreja no mundo

de hoje Gaudium et spes. Petrópolis: Vozes, 1966.

CONIL, J. Las líneas de fundamentación en la propuesta ética de Ellacuría. In: SENENT

DE FRUTOS, J. A.; GALIANA, J. M. (coords.). Ignacio Ellacuría 20 años después: actas

del Congreso Internacional. Sevilla: Instituto Andaluz de Administración Pública,

p. 81-92.

CORTINA, A. Justicia y mercado. In: RUBIO-CARRACEDO, J.; ROSALES, J. M.;

TOSCANO MÉNDEZ, M. (eds.). Retos pendientes en ética y política. Madrid: Trotta,

p. 237-247.

DUSSEL, E. Ética da libertação: na idade da globalização e da exclusão. Petrópolis:

Vozes, 2000.

ELLACURÍA, I. Utopía y profetismo. In: ELLACURÍA, I.; SOBRINO, J. Mysterium

liberationis: conceptos fundamentales de la Teología de la Liberación. Tomo I.

Madrid: Trotta, 1990, p. 393-442.

ELLACURÍA, I. Dez afirmações sobre “utopia” e “profetismo”. Itaici: Revista de

Espiritualidade Inaciana, n. 3, p. 13-15, Julho/1990.

ELLACURÍA, I. Escritos universitários. El Salvador: UCA Editores, 1999.

ELLACURÍA, I. Cursos universitários. El Salvador: UCA Editores, 2009.

LIMA VAZ, H. C. L. Escritos de Filosofia II: Ética e cultura. São Paulo: Loyola, 1993.

PALACIOS ESTEBAN, J. E.; CORDERO RAMOS, N. Nuestro reto entre la Teología y la

Religión, la Ética y la Política. In: SENENT DE FRUTOS, J. A.; GALIANA, J. M. (coords.).

Ignacio Ellacuría 20 años después: actas del Congreso Internacional. Sevilla: Instituto

Andaluz de Administración Pública, 2010, p. 351-377.

PONTIFÍCIO CONSELHO ‘JUSTICA E PAZ’. Compêndio da Doutrina Social da Igreja. São

Paulo: Paulinas, 2005.

SENENT DE FRUTOS, J. A. Los derechos humanos desde los pueblos oprimidos. In:

SOBRINO, J.; ALVARADO, R. (eds.). Ignacio Ellacuría: “aquela libertad esclarecida”.

Santander: Sal Terrae, 1999.

SÁNCHEZ ARIAS, L. La ética em la política: ¿ utopia? In: SOBRINO, J.; ALVARADO, R.

(eds.). Ignacio Ellacuría: “aquela libertad esclarecida”. Santander: Sal Terrae, 1999.

SOWLE CAHILL, L. Jornadas de libertação: Ética teológica católica para além do

Vaticano II. Concilium, v. 364, n. 1, p. 97-109, 2016.

THIEBAUT, C. La emancipación. In: THIEBAUT, C. (ed.). La herencia ética de la

ilustración. Barcelona: Crítica, 1991.

VALLS, Á. L. M. O que é ética. São Paulo: Brasiliense, 1986.

XAVIER HERRERO, F. Ética na construção da política. In: DOMINGUES, I.; MARGUTTI

PINTO, P. R.; DUARTE, R. (Org.). Ética, política e cultura. Belo Horizonte: UFMG, 2020.

p. 69-87.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/2175-1838.12.003.AO04

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.