Religião e ética no cristianismo não religioso: Uma abordagem a partir de Gianni Vattimo

Paulo Sérgio Lopes Gonçalves

Resumo


Objetiva-se neste artigo apresentar analiticamente a relação entre religião e ética na proposta do cristianismo não religioso de Gianni Vattimo. Justifica-se este objetivo o fato de que o filósofo italiano desenvolve a sua proposta assumindo a perspectiva niilista da ontologia hermenêutica, unindo a sentença nietzscheniana da morte de Deus e o projeto heideggeriano da superação da metafísica, para afirmar que o cristianismo é uma religião da encarnação do verbo, centrada na caridade, e, ao inserir-se no mundo, possui a missão de praticar a caridade, na condição de sua própria verdade. Para atingir este objetivo, será apresentado o estado da questão deste tema, afirmando as linhas fundamentais do cristianismo não religioso e a ética dele subjacente que se denominará analogamente ética cristã não religiosa, cujo fundamento material está situado em algumas obras e fontes desse filósofo italiano e de alguns outros pensadores que propiciam a análise do tema.


Palavras-chave


Cristianismo, secularização, pensamento fraco, niilismo, caridade.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, R. M. Deus está morto. A religião na perspectiva de Nietzsche. In: GONÇALVES, P. S. L. (org.). Um olhar filosófico sobre a religião. Aparecida: Ideias & Letras, 2012. p. 51-76.

BARTH, K. A Palavra de Deus e a Palavra do Homem. São Paulo: Novo Século, 2004.

BENTO XVI. Carta encíclica Deus caritas est. Vaticano: LibreriaEditriceVaticano, 2005.

BONHOEFFER, D. Etica. Milano: Bompiani, 1969.

BULTMANN, R. Crer e Compreender. São Leopoldo: Sinodal, 2001

DE LUBAC, H. L’Ecritura dans La Tradition. Paris: Aubier, 1966.

DE LUBAC, H. Il drama dell’umanesimo ateo. Brescia: Morcelliana, 1978.

DERRIDA, J.; VATTIMO, G. (orgs.). A Religião: o Seminário de Capri. São Paulo: Estação Liberdade, 2000.

FRANCISCO. Carta encíclica Evangelii Gaudium. Vaticano: Libreria Editrice Vaticano, 2013.

FRANCISCO. Exortação Apostólica Amoris Laetitia. Vaticano: Libreria Editrice Vaticano, 2016a.

FRANCISCO; TORNIELLI, A. O nome de Deus é misericórdia. São Paulo: Planeta,

b.

GADAMER, H. G. Verdade e Método (I). Traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. Petrópolis – Bragança Paulista: Vozes – São Francisco, 2003.

GILBERT, P. Os caminhos da metafísica: da epistemologia à ética: ida-e-volta. Síntese – Rev. de Filosofia, Belo Horizonte, v. 35, n. 112, p. 189-210, 2008.

GIRARD, R. A Violência e o Sagrado. São Paulo: Paz e Terra/Unesp, 1990.

GIRARD, R. Não só interpretações, há também os fatos. In: GIRARD, R.; VATTIMO, G. Cristianismo e Relativismo. Verdade ou fé frágil? Aparecida: Santuário, 2013. p. 95-119.

GIRARD, R. O bode expiatório. São Paulo: Paulus, 2004.

GONÇALVES, P. S. L. Ontologia Hermenêutica e Teologia. Aparecida: Santuário, 2011.

GONÇALVES, P. S. L. A religião à luz da fenomenologia hermenêutica heideggeriana.

Horizonte, Belo Horizonte, v. 10, n. 26, p. 566-583, abr./jun. 2012.

GONÇALVES, P. S. L. A religião nas tensões e inquietações da vida: Análise

Fenomenológica da experiência religiosa de Santo Agostinho. Revista Pistis &

Práxis, Teol. Pastor., Curitiba, v. 8, n. 2, p. 279-305, maio/ago. 2016.

HABERMAS, J. Entre Naturalismo e Religião. Estudos filosóficos. Rio de Janeiro:

Tempo Brasileiro, 2007.

HEIDEGGER, M. Phänomenologie des Religösen Lebens. Gesamtausgabe 60. Frankfurt am Main: Vittorio Klostermann, 1995.

HEIDEGGER, M. Brief über den Humanismus. Wegmarken. Gesamtausgabe 9. Frankfurt am Main: Vittorio Klostermann, 1976a. p. 313-364.

HEIDEGGER, M. VomWesen des Grundes. Wegmarken. Gesamtausgabe 9. Frankfurt am Main: Vittorio Klostermann, 1976b. p. 313-364.

LEVINAS, E. Humanismo do outro homem. Petrópolis: Vozes, 1993.

LIMA VAZ, H. C. Escritos de Filosofia (VII). Raízes da modernidade. São Paulo: Loyola, 2002.

LYOTARD, J. F. O Pós-Moderno. Rio de Janeiro: José Olympio Editora, 1993.

OLIVEIRA, M. A. Pós-modernidade. Abordagem filosófica. In: GONÇALVES, P. S. L.; TRASFERETTI, J. Teologia na Pós-modernidade. Abordagens epistemológica, sistemática e teórico-prática.São Paulo: Paulinas, 2003. p. 21-52.

OLIVEIRA, M. A. A Ontologia em debate no pensamento contemporâneo. São Paulo: Paulus, 2014.

PAIVA, M. A. Da veritas a caritas: a religião depois da religião. Horizonte, Belo Horizonte, vol. 13, n. 37, p. 406-427, jan/Mar. 2015.

PEREZ, L. F. Acreditar em acreditar com Gianni Vattimo. Numen. Revista de Estudos e Pesquisa da Religião, Juiz de Fora, v. 15, n. 1, p. 187-215, jan./jun. 2012.

PIXLEY, J. Exige o Deus verdadeiro sacrifícios cruentos? In: ASSMANN, H. (org.). René Girard com teólogos da libertação: um diálogo sobre ídolos e sacrifícios. Petrópolis: Vozes; Piracicaba: Unimep, 1991. p. 189-220.

ROTTERDAN, S.; SENRA, F. O cristianismo não religioso de Gianni Vattimo: considerações para o senso religioso contemporâneo. Religare, João Pessoa, v. 12, n. 1, p. 96-127, jun. 2015.

VALADIER, P. A condição cristã. São Paulo: Loyola, 2010.

VATTIMO, G. Credere di Credere: è possibile essere cristiani nonostante La Chiesa? Milano: Garzanti, 1998.

VATTIMO, G. O fim da modernidade. Niilismo e hermenêutica na cultura pós-moderna. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

VATTIMO, G. Depois da Cristandade. Por um cristianismo não religioso. Rio de Janeiro; São Paulo: Record, 2004.

VATTIMO, G. Adeus à Verdade. Petrópolis: Vozes, 2016.

VON HERMANN, F. W. La Metafisica nelpensierodi Heidegger. Roma: Urbaniana University Press, 2004.

ZABALA, S. (org.). Il futuro della Religione. Milano: Garzanti, 2005.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/2175-1838.10.002.DS02

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.