A Evangelium Vitae e a dignidade do embrião humano

Evandro Arlindo de Melo, Mário Antonio Sanches Antonio Sanches

Resumo


A Encíclica Evangelium Vitae, publicada pelo Papa João Paulo II em 25 de março de 1995, e que versa sobre o valor e a inviolabilidade da vida humana, reflete este tema em vários aspectos, dentre eles, um em especial a saber: a defesa da dignidade do embrião humano, que desde os primeiros instantes de sua existência deve ser acolhido e protegido em sua integridade. Esta postura do Sumo Pontífice vem não só esclarecer o pensamento atual da Igreja sobre o tema, mas também, superar uma mentalidade abortista, apresentando aos cristãos-católicos de boa vontade, a justificativa ética-moral e o fundamento teológico de tal postura, enfatizando que esta proposição eclesial coaduna-se, dentre outros aspectos, com o conhecimento científico atual.


Palavras-chave


Evangelium Vitae; Dignidade; Embrião Humano; Igreja

Referências


BÍBLIA Sagrada. Tradução dos Monges Beneditinos de Maredsous (Bélgica). São Paulo: Ave Maria, 2004.

PAULA, I. C. DE. O respeito devido ao Embrião Humano: uma perspective histórica e doutrinária. In: PAV - Pontifícia Academia para a Vida. Identidade e Estatuto do Embrião Humano: Atas da terceira assembléia da Pontifícia Academia para a vida.

Juan de Dios Vial Correa, Elio Sgreccia (Org). Tradução: Gilson César Cardoso de Souza. Bauru: Edusc; Belém: Centro de Cultura e Formação Cristã da Arquidiocese de Belém: 2007. p. 61-89.

CONGREGAÇÃO para a Doutrina da fé. Instrução Dignitatis Personae: sobre algumas questões de bioética. São Paulo: Paulus/Loyola, 2009.

HAERING, B. Livres e Fiéis em Cristo: teologia moral para sacerdotes e leigos. V. III. São Paulo: Paulinas, 1984.

IGREJA CATÓLICA. Compêndio do Vaticano II. Petrópolis: Vozes, 1997.

JOÃO PAULO II. Carta Encíclica Veritatis Splendor: sobre algumas questões fundamentais do ensinamento moral da Igreja. Disponível em:

splendor_po.html> Acesso em: 13 jul. 2014.

JOÃO PAULO II. Carta Encíclica Evangelium Vitae: sobre o valor e a inviolabilidade da vida humana. São Paulo: Paulinas, 1995.

MELO, E. A. Análise das competências na determinação do início da vida e da dignidade no ser humano a partir da lei nº. 11.105/2005 (Lei de Biossegurança). 2011. 140f.

Dissertação (Mestrado em Teologia). Pontifícia Universidade Católica do Paraná, PUCPR, Curitiba,2011.

NUÑEZ DE CASTRO, I. De la dignidad Del embrión: reflexiones em torno a la vida humana naciente. Madrid: Comillas, 2008. (Cátedra de Bioética, 16)

SAGRADA CONGREGAÇÃO para a Doutrina da fé. Declaração sobre o Aborto Provocado. Disponível em:

po.html.> Acessado em: 13 jul. 2014.

SAGRADA CONGREGAÇÃO para a Doutrina da fé. Instrução Donum Vitae: sobre o respeito à vida humana nascente e a dignidade da procriação. (22/02/2987).

Disponível em: http://www.vatican.va/roman_curia/ congregations/cfaith/documents/rc_con_cfaith_doc_19870222_respect-for-human-life_po. html. Acesso em: 13 jul. 2014.

SANCHES, A. V.; MELO, E. J. &. A dignidade do Embrião Humano: diálogo entre teologia e bioética. São Paulo: Ave Maria, 2012.

SGRECCIA, E. Intervencion sobre embriones y fetos humanos. In: LUCAS LUCAS, Ramon (Org.). Comentario interdisciplinary a la Evangelium Vitae. Madrid: Biblioteca de Autores Cristianos: 1994. p. 617-635.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/revistapistispraxis.07.003.ds02

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.