Abordagem etimológica e histórica do leigo no catolicismo

Sávio Carlos Desan Scopinho

Resumo


Este artigo pretende desenvolver uma reflexão sobre a abordagem etimológica e histórica do laicato na Igreja Católica. Depois de apresentar o sentido etimológico da palavra leigo no início do Cristianismo, o artigo propõe uma compreensão histórica do conceito, tendo presente os quatro períodos da história da Igreja Católica – primitivo, medieval, moderno e contemporâneo. A compreensão do laicato no contexto eclesial contemporâneo depende de uma clara compreensão desse itinerário etimológico e histórico. Em seguida, a proposta é apresentar a teologia e a eclesiologia subjacentes a cada período da história, enfocando a ideia de uma teologia apologética e uma eclesiologia que entende que fora da Igreja não há salvação. Tal contexto histórico e respectiva abordagem teológica, particularmente eclesiológica, contribuirão para entender os desafios e impasses da questão do laicato no interior da Igreja Católica e na sua relação com a sociedade contemporânea.


Palavras-chave


Laicato; Catolicismo; Teologia; Eclesiologia e história.

Texto completo:

PDF

Referências


ANGELOZZI, G. Le confraternite laicale: un’esperienza cristiana tra medioevo ed età moderna. Brescia: Queriniana, 1978.

ANTÓN, A. El misterio de la Iglesia. Evolución histórica de las ideas eclesiologicas. v. 1. Madrid: BAC, 1986a.

ANTÓN, A. El misterio de la Iglesia. Evolución histórica de las ideas eclesiologicas. v. 2. Madrid: BAC, 1986b.

BAUMGARTNER, G. Formes diverses de l’apostolat des laïcs. Christus, v. 13, p. 9-33, 1957.

COMBLIN, J. Teologia da libertação, Teologia neo-conservadora e

Teologia liberal. Petrópolis: Vozes, 1985.

COMBLIN, J. Cristãos rumo ao século XXI. Nova caminhada de libertação. São Paulo: Paulus, 1996.

CONGAR, Y. Sacerdote et laïcat dans l’Eglise. La Vie Intellectuelle, v. 14, p. 6-39, 1946.

CONGAR, Y. Pour une théologie du laïcat. Études, v. 81, p. 42-54, 1948.

CONGAR, Y. Jalons pour une théologie du laïcat. Paris: Cerf, 1953.

COVOLO, E. et al. (Org.). Laici e Laicità. Nei primi secoli della Chiesa. Milano: Paoline, 1995.

DE LA POTTERIE, I. L’origine et le sens primitif du mot “laïc”. Nouvelle Revue Théologique, n. 80, p. 840-853, 1958.

DE LA POTTERIE, I. La palabra “laico”. Origen y sentido primitivo. In: DE LA POTTERIE, I.; LYONNET, S. La vida según el espíritu. Salamanca: Sígueme, 1967. p. 32-45.

DUPUIS, J. Gesù Cristo incontro alle religioni. Assisi: Cittadella, 1991.

FISCHER-WOLLPERT, R. Léxico dos Papas - de Pedro a João Paulo II. Petrópolis: Vozes, 1991.

FORTE, B. Laicado y Laicidad. Ensayos eclesiológicos. Salamanca: Sígueme, 1987.

GOLDIE, R. Laici, laicato, laicità. Bilancio di trent’anni di bibliografia. Roma: AVE, 1986.

GUGLIELMELLI, D. Pio XI e a Ação Católica. REB, v. 7, p. 754-792, 1947.

HOEPERS, M. Esclarecimentos Jurídico-Práticos sobre a Ação Católica na “Bis Saeculari”. REB, v. 9, p. 636-670, 1949.

LIBÂNIO, J. B. A volta à grande disciplina: reflexão teológico-pastoral sobre a atual conjuntura da Igreja. São Paulo: Loyola, 1984.

LIBÂNIO, J. B. Teologia da revelação a partir da modernidade. São Paulo: Loyola, 1992.

PEREIRA, A. S. Participação dos leigos nas decisões da Igreja à luz do Código de Direito Canônico (III). REB, v. 47, p. 771-802, 1987.

PEREIRA, A. S. Participação dos leigos nas decisões da Igreja à luz do Vaticano II (IV). REB, v. 50, p. 93-116, 1990.

PHILIPS, G. Le rôle du laïcat dans l’Eglise. Paris: Castermann, 1953.

RAHNER, K. L’apostolat des laïcs. Nouvelle Revue Theologique, v. 1, p. 3-32, 1956.

SCHILLEBEECKX, E. A definição tipológica do leigo cristão conforme o Vaticano II. In: BARAÚNA, G. A Igreja do Vaticano II. Petrópolis: Vozes, 1965. p. 981-1000.

SEMERARO, M. La figura del laico nella storia. Credere Oggi, v. 3, n. 81, p. 21-31, 1994.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/pp.v3i2.13262

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.