O “canto do cisne” do Leonardo da Vinci russo: introdução à obra carcerária de Pavel A. Florenskij

Márcio Luiz Fernandes, Lubomir Žak

Resumo


P. A. Florenskij (1882-1937), pensador e cientista russo, reconhecido pelo seu poliédrico interesse no campo do conhecimento, foi um dos defensores da necessidade de um pensamento capaz de aproximar e descrever o real em sua multiforme complexidade. O eloquente e convincente testemunho deste pensamento é a sua copiosa e ampla produção filosófico-teológica e científica. Em 1933, quando regime soviético decidiu levar Florenskij para a prisão em um campo de concentração, as cartas escritas aos familiares tornaram-se ocasião para que ele pudesse refletir pela última vez sobre aquelas intuições originais que estavam na base do seu projeto sobre o “pensamento integral”. Este artigo pretende mostrar como esta particular intenção — com suas características e aplicações — está presente na correspondência carcerária. O objetivo principal será apresentar as cartas do gulag como uma obra que consegue concretizar o ambicioso e sempre atual projeto de Florenskij em um modo lúcido e exemplar, demonstrando sua funcionalidade até mesmo nas condições dramáticas e proibitivas de vida e trabalho.


Palavras-chave


Pensamento complexo; Cartas; Teologia fundamental; Pavel Florenskij; Fenomenologia simbólica.

Texto completo:

PDF

Referências


FLORENSKIJ, P. A. Non dimenticatemi: le lettere dal gulag del grande matematico, filosofo e sacerdote russo. Milão: Oscar Mondadori, 2006.

FLORENSKIJ, P. A. Ai miei figli: memorie di giorni passati. Milão: Oscar Mondadori, 2003.

FLORENSKIJ, P. A. Obščečelovečeskie korni idealisma (filosofija narodov). In: FLORENSKIJ, P. A. Sočinenija v četyrech tomach. Moscou, Mysľ, 1999a.

FLORENSKIJ, P. A. Il cuore cherubico: scritti teologici e mistici. Casale Monferratto: Piemme, 1999b.

FLORENSKIJ, P. A. Lo spazio e il tempo nell’arte. Milão: Adelphi, 1995.

RICCARDI, A. Il secolo del martirio: I cristiani nel Novecento. Milão: Oscar Mondadori, 2000.

SAFRA, G. A po-ética na clínica contemporânea. Aparecida: Ideias & Letras, 2004.

ŽAK, L. Verità come ethos: la teodiceia trinitaria di P. A. Florenskij. Roma: Città Nuova, 1998.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/revistapistispraxis.06.001.dv07

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.