Religião, política e Teologia da Libertação: trajetória e desafios [I]

Paulo Agostinho Nogueira Baptista

Resumo


A relação entre religião e política acompanhou a história do cristianismo desde o seu início. Da perseguição dos primeiros séculos se forja a cristandade com Constantino e a entrada do Estado como mediador da relação Igreja/sociedade. Poucos séculos depois, a Igreja ocupa lugar central de poder coroando reis. Disputa poder, é reformada, vive a crise medieval e enfrenta cismas e a mudança moderna, considerada anátema. No contexto das mudanças do Vaticano II e Medellín, na década de 1960 e na América Latina, surge a Teologia da Libertação (TdL). Outra história surge para a relação entre religião e política, com implicações e transformações na sociedade do continente e do mundo. Situar essa trajetória, com suas articulações, especialmente com o surgimento da TdL, ajuda a pensar as perspectivas e os desafios atuais para a relação entre religião e política, com outra consciência e horizonte de direitos, no espaço público ampliado, especialmente para as novas gerações.


Palavras-chave


Religião; Política; Teologia da Libertação; Militância.

Texto completo:

PDF

Referências


ALTMANN, W. Lutero e libertação. Releitura de Lutero em perspectiva latino-americana. São Paulo: Ática, 1994.

ALVES, M. M. A igreja e a política no Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1979.

ALVES, R. Por uma teologia da libertação. São Paulo: Fonte Editorial, 2012.

ANDRADE, P. F. C. de. Fé e eficácia: o uso da sociologia na teologia da libertação. São Paulo: Loyola, 1991.

ANDRADE, P. F. C. de. Militância e crise de subjetividade. In: BEOZZO, J. O.; VOLANIN, C. J. (Org.). Alternativas à crise: por uma economia social e ecologicamente responsável. São Paulo: Cortez, 2009. p. 111-119.

BARRETO Jr., R. C. A Conferência do Nordeste e o Movimento Igreja e Sociedade. Ultimato, n. 310, jan./fev. 2008.

BETTO, F. Os 10 mandamentos da relação fé e política. In: BEOZZO, J. O.; VOLANIN, C. J. (Org.). Alternativas à crise: por uma economia social e ecologicamente responsável. São Paulo: Cortez, 2009. p. 17-28.

BOFF, C. Comunidade eclesial, comunidade política. Ensaios de eclesiologia política. Petrópolis: Vozes, 1978a.

BOFF, C. Teologia e prática. Teologia do Político e suas mediações. Petrópolis: Vozes, 1978b.

BOFF, L. Teologia da libertação: o mínimo do mínimo. REB: Revista Eclesiástica Brasileira, v. 38, n. 152, p. 696-705, dez. 1978c.

BOFF, L. Teologia do cativeiro e da libertação. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 1980.

BOFF, L. Igreja: carisma e poder. Ensaios de Eclesiologia Militante. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 1982.

BOFF, C. O uso do “marxismo” em teologia. Comunicações do ISER, n. 8, p. 11-16, mar. 1984a.

BOFF, L. Do lugar do pobre. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 1984b.

BOFF, L. Balanço e reconhecimento. Estudos Teológicos, v. 48, n. 2, p. 177-192, 2008.

BOFF, L. A última trincheira: temos que mudar — economia e ecologia. In: BEOZZO, J. O.; VOLANIN, C. J. (Org.). Alternativas à crise: por uma economia social e ecologicamente responsável. São Paulo: Cortez, 2009. p. 35-51.

BOFF, L. O colapso de sua teologia: razão maior da renúncia de Bento XVI? 9 mar. 2013. Disponível em: . Acesso em: 9 mar. 2013.

BOFF, L; BOFF, C. Da libertação. 2. ed. O teológico das libertações sócio-históricas. Petrópolis: Vozes, 1980.

CHENU, M-D. La fin de l’ère constantinienne. In: DUBOIS-DUMEE, J.-P. et al. Un concile pour notre temps. Paris: Cerf, 1961. p. 59-87.

COMBLIN, J. O povo de Deus. São Paulo: Paulinas, 2002.

CONFERÊNCIA EPISCOPAL LATINO-AMERICANA — CELAM. Igreja na

América Latina: desenvolvimento e integração. Petrópolis: Vozes, 1966.

CONFERÊNCIA EPISCOPAL LATINO-AMERICANA — CELAM. A Igreja na atual transformação da América Latina à luz do Concílio. 6. ed. Petrópolis: Vozes, 1977.

CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL — CNBB. O ensino religioso nas constituições do Brasil, nas legislações de ensino e nas orientações da Igreja. São Paulo: Paulinas, 1987. (Coleção Estudos da CNBB, v. 49).

DREHER, M. N. História do Povo de Deus. Uma leitura latino-americana. São Leopoldo: Sinodal, 2013.

DUSSEL, E. (Org.). Historia liberationis: 500 anos de história da Igreja na America Latina. São Paulo: Paulinas, 1992.

DUSSEL, E. Teologia da libertação: um panorama de seu desenvolvimento. Petrópolis: Vozes, 1999.

FAGGIOLI, M. Vatican II: the battle for meaning. Mahwah: Paulist Press, 2011. GIBELLINI, R. A teologia do século XX. São Paulo: Loyola, 1998.

GONÇALVES, P. S. L.; BOMBONATTO, V. I. (Org.). Concílio Vaticano II. Análise e prospectivas. São Paulo: Paulinas, 2004.

GUTIERREZ, G. Teologia da Libertação: perspectivas. 6. ed. Petrópolis: Vozes, 1986.

HOORNAERT, E. A memória do povo cristão. Uma história da Igreja nos três primeiros séculos. Petrópolis: Vozes, 1986.

HUFF Jr., A. E. Richard Shaull pelo ecumenismo brasileiro: um estudo acerca da produção de memória religiosa. Revista Brasileira de História das Religiões, ANPUH, Maringá, v. 2, n. 4, p. 3-19, maio 2009.

LACOSTE, J-Y. Dicionário crítico de teologia. São Paulo: Paulinas; Loyola, 2004.

LIBANIO, J. B. Teologia da libertação: roteiro didático para um estudo. São Paulo: Loyola, 1987.

LIBANIO, J. B. Igreja contemporânea: encontro com a modernidade. São Paulo: Loyola, 2000.

LIBANIO, J. B. Vaticano II: em busca de uma primeira compreensão. São Paulo: Loyola, 2005.

MATOS, H. C. J. Introdução à história da igreja. Belo Horizonte: O Lutador, 1987.

NOVAES, R. Reciclagens entre heranças e inovações: juventude, religiosidade e cidadania. In: OLIVEIRA, P. A. R. de; DE MORI, G. (Org.). Religião e educação para a cidadania. São Paulo: Paulinas, 2011.

OLIVEIRA, F. de et al. Hegemonia às avessas: economia, política e cultura na era da servidão financeira. São Paulo: Boitempo, 2010.

OLIVEIRA, P. A. R. de (Org.). Fé e política: fundamentos. Aparecida: Letras & Ideias, 2004.

OLIVEROS, R. M. Liberación y teologia: génesis y crecimiento de uma reflexion (1966-1976). CEP, n. 17, p. 479, fev. 1977.

PANASIEWICZ, R.; BAPTISTA, P. A. N. Crer e dialogar: o desafio de ser cristão na sociedade atual. In: MURAD, A.; BOMBONATTO, V. (Org.). Teologia para viver com sentido: homenagem aos 80 anos do teólogo João Batista Libanio. São Paulo: Paulinas, 2011. p. 49-63.

RICHARD, P. Morte das cristandades e nascimento da igreja. São Paulo: Paulinas, 1982.

SANTOS, T. dos. A teoria da dependência: um balanço histórico e teórico. Disponível em: . Acesso em: 21 jan. 2013.

SILVA, W. T. Revolução, tradição e religião: o catolicismo nas veredas da política — O jornal Brasil Urgente - 1963/64. Curitiba: CRV, 2011.

SOUZA, J. Os Batalhadores Brasileiros: nova classe média ou nova classe trabalhadora? Belo Horizonte: UFMG, 2012.

SUSIN, L. C. Teologia para outro mundo possível. São Paulo: Paulinas, 2006.

TEIXEIRA, F. O desafio do pluralismo religioso para a teologia latino-americana. In: DAMEN, F. et al. Pelos muitos caminhos de Deus. Goiânia: Rede, 2003. p. 65-84.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/revistapistispraxis.06.001.dv03

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.