A vocação de Abraão

Ildo Perondi

Resumo


A vocação do patriarca Abraão é importante não somente por ser o primeiro chamado vocacional na Bíblia, mas, sobretudo, pelo exemplo de fidelidade e docilidade com que ele responde ao chamado do Senhor. Deixa sua pátria, seus parentes e sua família e parte, confiando unicamente nas promessas do Senhor, que lhe promete uma terra, a descendência e a bênção. Abraão será abençoado e por meio dele serão abençoados todos os povos da Terra. Assim, Deus conclui com ele a aliança, engrandecendo seu nome e seu destino. Nos relatos sobre Abraão, já emergem os temas principais da religião de Israel: o culto de um único Deus, a revelação, a eleição, a aliança, a promessa e o dom da terra. Sua saga perpassa as demais fases da Bíblia, sobretudo alimentando a esperança dos exilados na Babilônia, e chega até o Novo Testamento. Sua descendência, maior que as estrelas do céu, hoje pode ser comprovada por todas as religiões que têm Abraão por pai da fé.


Palavras-chave


Abraão; Vocação; Promessa; Bênção; Fé.

Texto completo:

PDF

Referências


ARANA, A. I. Para compreender o livro do Gênesis. São Paulo: Paulinas, 2003.

BÍBLIA de Jerusalém. Texto, introduções e notas de rodapé. São Paulo: Paulus, 2002.

BERGANT, D.; KARRIS, R. J. Comentário Bíblico. Evangelhos e Atos, Cartas, Apocalipse. São Paulo: Loyola, 1999. v. 3.

BRIGHT, J. História de Israel. 7. ed. São Paulo: Paulus, 2003.

CASSUTO, U. A. A commentary on the Book of Genesis. Jerusalem: Hebrew University Press, 1961. v. 2.

CASSUTO, U. A. A commentary on the Book of Genesis. Jerusalem: Hebrew University Press, 1961. v. 2.

CLIFFORD, R. J. Gênesis 1,1–25,18. In: BROWN, R. E.; FITZMYER,

J. A.; ROLAND, M. E. Novo comentário bíblico São Jerônimo: Antigo Testamento. São Paulo: Academia Cristã; Paulus, 2007. p. 59-97.

E ABRAÃO partiu... Gênesis 12-50. São Paulo: Paulinas, 1980.

EICHRODT, W. Teologia do Antigo Testamento. São Paulo: Agnos, 2004.

JEREMIAS, J. Αβρααμ. In: KITTEL, G. (Ed.). Grande lessico del Nuovo Testamento. Brescia: Paideia, 1988. v. 1. p. 23-26.

LEON-DUFOUR, X. et al. Dizionario di teologia biblica. Roma: Marietti, 1978.

MCKENZIE, J. L. Dicionário bíblico. São Paulo: Paulus, 1994.

PAYNE, J. B. Abrâm. In: HARRIS, L. (Org.). Dicionário internacional de teologia do Antigo Testamento. São Paulo: Vida Nova, 1998.

RAD, G. El libro del Genesis. Salamanca: Sígueme, 1982.

SKA, J. L. Introduzione alla Lettura del Pentateuco: chiavi per l’interpretazione dei primi cinque libri della Bibbia. Bologna: EDB, 2000.

TORÁ, a Lei de Moisés. Tradução de Ohel Yaacov. São Paulo: Sefer, 2001.

TORRALBA, J. G. Pentateuco. In: OPORTO, S. G.; GARCÍA, M. S. (Org.). Comentário ao Antigo Testamento. São Paulo: Ave Maria, 1997. v. 1. p. 31-111.

TRADUÇÃO Ecumênica da Bíblia (TEB). Texto, introduções e notas de rodapé. São Paulo: Loyola, 1994.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/pp.v5i2.12887

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.