REPENSAR A VISÃO CRIACIONISTA: cristianismo e ecologia

José Roque Junges

Resumo


A crise ambiental obriga os cristãos a repensar a visão tradicional da criação, porque vários ecologistas responsabilizam essa visão pela destruição do meio ambiente. Compreender a criação a partir da teoria do jogo pode ser um caminho epistemológico para esse repensar. A doutrina tradicional da criação assumiu, para explicação da origem do mundo, a forma calculista e controladora da ciência moderna. Essa é a causa do conflito entre criacionistas e evolucionistas. O modelo do jogo introduz o risco, a inventividade e a imprevisibilidade na criação, abrindo espaço para a liberdade e a graça. Significa pensar o ato de criar no contexto relacional, permitindo resgatar a ação da Trindade como nova criação e, principalmente, a visão de uma criação contínua. Abre também perspectivas para reconsiderar a compreensão sobre o papel do ser humano na criação e redescobrir o sentido ecológico do descanso sabático. A teologia da criação, proposta por Moltmann, é um modelo adequado para essa revisão.

Palavras-chave


Crise ambiental; Cristianismo; Criação; Ecologia; Teoria do Jogo.

Texto completo:

PDF

Referências


A BÍBLIA DE JERUSALÉM, São Paulo: Paulinas, 1980.

EUVÉ, F. Pensar a criação como jogo. São Paulo: Paulinas, 2006.

FERRETTI, C. T. Creazione continua: il futuro e la crazione. Rassegna di Teologia, Napoli, v. 41, n. 2, p. 223-259, 2000.

GESCHÉ, A. L‘homme créé créateur. Revue Théologique de Louvain, Paris, v. 22, n. 2, p. 153-184, 1991.

MOLTMANN, J. Deus na criação: doutrina ecológica da criação. Petrópolis: Vozes, 1993.

MONCRIEF, L. W. The cultural base for our environmental crisis. Science, v. 170, n. 3957, p. 508-512, 1970.

REIJNEN A. M. Maître ou parasite? habiter la nature en toute conscience. Revue Théologique de Louvain, Paris, v. 32, n. 2, p. 169-189, 2000.

RICOEUR, P. La Métaphore vive. Paris: Seuil, 1975.

VIVES, J. Trinidad, creación y liberación. Revista Latinoamericana de Teología, San Salvador, v. 7, n. 19, p. 41-67, 1990.

WHITE, J. R. L. Historical roots of our ecologic crisis. Science, v. 155, n. 3767, p. 1203-1207, 1967.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/pp.v1i2.10681

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.