Treino locomotor com suporte parcial de peso corporal na reabilitação da lesão medular: revisão da literatura

Cristina Maria Rocha Dutra, Cynthia Maria Rocha Dutra, Auristela Duarte de Lima Moser, Elisangela Ferretti Manffra

Resumo


Introdução: O treino locomotor com suporte de peso corporal (TLSP) é utilizado há aproximadamente 20 anos no campo da reabilitação em pacientes que sofrem de patologias neurológicas. O TLSP favorece melhoras osteomusculares, cardiovasculares e psicológicas, pois desenvolve ao máximo o potencial residual do organismo, proporcionando a reintegração na convivência familiar, profissional e social. Objetivo: Identificar as principais modalidades de TLSP e seus parâmetros de avaliação com a finalidade de contribuir com o esta¬belecimento de evidências confiáveis para as práticas reabilitativas de pessoas com lesão medular. Materiais e métodos: Foram analisados artigos originais, publicados entre 2000 e 2011, que envolvessem treino de marcha após a lesão medular, com ou sem suporte parcial de peso corporal, e tecnologias na assistência do treino, como biofeedback e estimulação elétrica funcional, entre outras. Resultados: A maioria dos participan¬tes dos estudos era do sexo masculino; os níveis de lesão variavam de C3 a L3; ASIA teve pontuações de A a D; os tempos de lesão variaram entre 0,3 meses a 33 anos. Também se verificou que não há consenso em relação ao protocolo de TLSP. Conclusão: O treino locomotor com suporte de peso corporal mostra-se viável na reabi¬litação de pacientes que sofrem de uma patologia neurológica como a lesão medular. Independentemente do protocolo de treino utilizado, os benefícios referentes ao aumento da força muscular, manutenção ou aumento da densidade óssea, diminuição da frequência cardíaca e aumento do condicionamento físico estão presentes.

Texto completo:

PT EN


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-51502013000400019

Apontamentos

  • Não há apontamentos.